quarta-feira, 20 de maio de 2015

"SÓ ME LEMBRO QUE SUFOQUEI ELA E JOGUEI ÁLCOOL EM CIMA DELA". DIZ MULHER QUE É SUSPEITA DE TENTAR MATAR UMA CRIANÇA NO ÚLTIMO SÁBADO EM MOJUÍ DOS CAMPOS

A Polícia Civil do município de Mojuí dos Campos, oeste do Pará, informou na manhã desta terça-feira (19), que vai pedir a prisão preventiva de Cristiane da Silva Costa, de 28 anos, suspeita de tentar matar uma criança, de 6 anos, no sábado (16). Ela chegou a agredir e jogar álcool na menina com a intenção de atear fogo.
Cristiane da Silva Costa, de 28 anos, deve responder
por tentativa de homicídio
A menina sofreu corte na cabeça, ficou com hematomas pelo corpo e com queimaduras leves no rosto. Segundo a família da vítima, a suspeita é ex-companheira do atual namorado da mãe da criança. O crime pode ter sido motivado por vingança.

Só me lembro que sufoquei ela e joguei álcool em cima dela" suspeita, Criatiane da Silva Costa

O delegado responsável pelo caso, José Kleidson de Castro, informou que aguarda apenas a conclusão do inquérito policial para fazer à solicitação a justiça. A suspeita vai responder por tentativa de homicídio. “Daqui para frente ela vai responder por tentativa de homicídio já que os outros elementos que apareceram no domingo (17), com as informações dos pais, de que um vigia teria impedido a mulher de ter matado a criança, bem como a informação do pai que foi ao local e encontrou uma garrafa de álcool. Essas informações não foram apresentadas no momento da apresentação da suspeita, apenas posteriormente chegou ao conhecimento da polícia. Pelos elementos colhidos até o presente momento é tentativa de homicídio e ela vai responder na forma da lei.”, explicou.

Criança sofreu ferimento na cabeça
Em entrevista, a suspeita confirmou as agressões à menina e disse que o alvo era a mãe da vítima. “Foi um momento de fraqueza. Não queria fazer isso com a menina não. Eu me arrependo, não durmo direito, na minha cabeça vem a lembrança que eu estava enforcando ela, me sinto mal só em pensar no que eu ia fazer. Se eu tivesse tirado a vida dela eu ia me sentir tão mal. O negócio não era com a menina, não sei porque fiz isso. Eu queria dar um susto na mãe dela mesmo. Não queria matar. Estava com muita raiva, tanta coisa acontecendo na minha casa”, relatou.

Cristiane, que está grávida, afirmou que está arrependida e alegou que toma remédio controlado, e que o ocorrido foi um surto, mas até o momento, ela não apresentou documento que comprove os transtornos mentais. “Só me lembro que sufoquei ela e joguei álcool em cima dela. Na hora que eu botei, eu me arrependi e deixei ela ir embora. Não ia fazer isso com uma criança. Deus segurou na minha mão na hora. Essa mulher (mãe da vítima) já me fez muito mal. Eu fiquei com um sentimento de vingança na cabeça”, declarou a suspeita.

O delegado ressaltou que as testemunhas continuam sendo ouvidas. O vigia, que teria impedido as agressões prestará depoimento na quarta-feira (20).


JK com informações do G1

Polícia Civil de Uruará encontra trator do madeireiro Luciano Stracke que continua desaparecido

As investigações sobre o desaparecimento do madeireiro, Luciano Stracke, de 45 anos, que está desaparecido desde o dia 6 de maio de 2015, quando esperava compradores para um caminhão e um trator, numa residência do Bairro Vila Brasil, zona norte da cidade de Uruará. O madeireiro e os veículos desapareceram desde então.

Nesta quarta-feira, 20, a Polícia Civil conseguiu localizar o trator D 50 numa propriedade Rural do município de Itaituba pelos investigadores de Polícia Civil, Sílvio Alex, Eládio Cruz, José Tadeu, Célio Salvador, sob o comando do delegado Walison Damasceno. O paradeiro do madeireiro ainda é um mistério. Mas a Polícia Civil já tem imagem de um dos envolvidos no caso. Os possíveis criminosos teriam seguido em direção ao Distrito de Castelo dos Sonhos, na BR 163 (Santarém/Cuiabá). As investigações continuam. 


Fonte: Sistema Regional de Comunicação

BRASIL NOVO VIRA EXEMPLO DE SUSTENTABILIDADE


Indígenas denunciam problemas nas aldeias em protesto na Ferro Carajás

Indígenas que fazem parte da Federação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura Familiar do Estado do Pará (Fetraf) também protestam, desde a madrugada desta segunda-feira (18), na estrada de Ferro Carajás, em Marabá, no sudeste do Pará. Eles denunciam que as aldeias enfrentam várias dificuldades. “Não tem energia na nossa aldeia e nunca teve transporte escolar. As crianças estão perdendo a cultura indígena, pois tem que ter uma professora indígena na aldeia. O colégio está sem professor, sem água  e sem energia”, contou a cacique da aldeia Santo Antônio, Helene Carajás.
Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra e da Fetraf ocuparam a estrada nesta madrugada para protestar contra a falta de infraestrutura nos assentamentos do Incra e também em aldeias da região. O órgão ainda não se posicionou sobre a manifestação.
O grupo colocou obstáculos sobre a via e ateou fogo nos trilhos. A Vale, responsável pela ferrovia, disse que o protesto não tem relação com a mineradora e que os manifestantes exigem a presença de um representante do Governo Federal para discussão do orçamento e investimentos no campo.

Manifestantes mantêm ocupação na Estrada de Ferro Carajás

Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) e da Federação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura Familiar do Estado do Pará (FETRAF) permanecem ocupando a Estrada de Ferro Carajás (EFC) no município de Brejo Grande do Araguaia, no sudeste do Pará, em uma manifestação contra a falta de estrutura em assentamentos e aldeias da região.
A Vale, responsável pela EFC, informou que a ocupação não tem qualquer relação com a mineradora, mas as atividades da empresa e o transporte na ferrovia é prejudicado pela ocupação. A Vale informou ainda que já adotou providências judiciais para a reintegração do trecho invadido e que representará perante o Ministério Público Federal para apurar os responsáveis pela ocupação, além de buscar reparação pelos prejuízos sofridos durante a interdição.
Cerca de 20 trens circulam por dia pela ferrovia, no percurso entre Parauapebas, no Pará, e São Luís, no Maranhão. As viagens estão interrompidas desde o bloqueio da madrugada de segunda-feira (18), no KM 732 da ferrovia. Os manifestantes colocaram obstáculos sobre a via e atearam fogo nos trilhos.

Atropelamento no protesto da Br-230 pode ter sido proposital, diz FVPP


Em nota divulgada agora pouco pela Fundação Viver Produzir e Preservar (FVPP) o atropelamento ocorrido na noite de ontem (18) no quilômetro 55 da rodovia Transamazônica pode ter sido proposital.

"O motorista que causou o acidente teria a intenção de causar a grave colisão. Já que o movimento era pacífico e não foi registrada nenhuma discussão com o condutor que logo após o acidente, ateou fogo no próprio carro e fugiu em seguida na garupa de uma moto que já o aguardava", sugere a nota da FVPP.

A organização confirmou a morte de dois agricultores, Leidiane Drosdoski Machado de 27 anos e Daniel da Silva Vilanova de 41.

Segundo os agricultores, era por volta das 22h quando o motorista de um carro modelo pálio, em alta velocidade, se dirigiu às pessoas que estavam sentadas na margem da estrada e acabou atingindo três manifestantes, Leidiane, Daniel e um adolescente de 13 anos que sofreu várias escoriações pelo corpo e foi levado ao hospital municipal São Rafael. Segundo o médico ele não corre risco de morte.

"A FVPP é solidária às famílias que choram a perda de dois agricultores que morreram lutando por um coletivo. Que cobravam políticas públicas para as cidades da região", informou a entidade.

Ainda de acordo com a FVPP, O grupo de manifestantes que estava acampado no km 55 saiu do local por medida de segurança. A ONG acredita que o fato não configura um acidente, mas uma tentativa de assassinato planejado.

Foragido de Altamira é preso em Santarém suspeito de assaltos


Um homem, que é foragido de Altamira e suspeito de praticar assaltos em alguns municípios da região foi preso na tarde de ontem (19), na Grande Área do Santarenzinho, em Santarém, oeste do Pará.

De acordo com o delegado Jamil Casseb, ele começou a ser monitorado após denúncias. “Sabíamos que ele estava por aqui. O pessoal foi dando informação e conseguimos localizá-lo. Uma moto que estava com ele e foi roubada de Uruará também foi encontrada”.

Casseb ressaltou que imagens enviadas pela polícia de Uruará comprovaram que se tratava de um criminoso. Após a prisão, já na delegacia em Santarém ele chegou a apresentar identidade falsa, mas ainda assim foi reconhecido por uma vítima de assalto.

A polícia acredita que ele integra uma quadrilha de assaltantes que pratica assaltos pelos municípios da Rodovia Transamazônica.

O suspeito vai responder por porte ilegal de arma de fogo, associação de quadrilha, receptação e roubo.

G1

Bandidos armados assaltam loja de materiais de construção correspondente do Banco Bradesco no centro da cidade de Uruará

No final da manhã desta terça-feira, 19, 2 bandidos armados assaltaram uma loja de materiais de construção no centro da cidade de Uruará, a loja é um correspondente do Banco Bradesco.
Os assaltantes, um encapuzado e outro não, entraram na loja e anunciaram o assalto numa ação rápida. No momento do assalto havia cerca de 15 clientes sendo atendidos no correspondente bancário.
O valor levado pelos bandidos não foi revelado.
Policiais militares e policiais civis estão no local e utilizarão as imagens das câmaras de segurança para poder ajudar nas investigações na identificação dos criminosos.
Após assaltarem a loja os bandidos fugiram em direção ignorada.
Segundo o Investigador da Polícia Civil, Eládio, algumas pistas já foram coletadas pela Polícia através das Câmeras de Segurança da loja. “Estamos fazendo as investigações e temos algumas pistas. Conversamos com clientes e junto com as imagens já temos alguns suspeitos. Não podemos divulgar as informações levantadas para não atrapalhar as investigações”, disse.
Segundo Rodrigo Galvão, proprietário do estabelecimento, o assalto aconteceu as 11:22 da manhã. Ele cobra mais segurança em Uruará. “Peço às autoridades que se comovam com a situação. Infelizmente estamos vulneráveis com estas situações. A gente sai de casa para trabalhar e nos deparamos com situações como esta, onde dois elementos entram na empresa, e, armados efetuam estes delitos. Peço que este caso seja resolvido, pois em Uruará já é o terceiro caso em menos de uma semana”, disse.

Dupla presa em Placas é suspeita de assaltos em Rurópolis e Uruará

Dois jovens, de 18 e 20 anos, foram presos na madrugada desta terça-feira (19), em Placas, oeste do Pará, suspeitos de roubos a estabelecimentos comerciais na cidade e também nos municípios de Rurópolis e Uruará.
A dupla, Danilo Ferreira Fernandes e Moisés Domingos da Silva, foi presa por policiais militares no momento que se preparava para assaltar um posto de combustíveis em Placas. Os suspeitos já estavam sendo investigados pela Polícia Civil do município. 
Com eles, foram encontrados diversos celulares, R$ 1.612, além de um revólver calibre 38. 

De acordo com o delegado de Polícia Civil, Celso Saldanha, os jovens foram autuados em flagrante por posse ilegal de arma de fogo e serão indiciados por roubos realizados nos municípios de Rurópolis, Placas e Uruará.

Na mesma madrugada, foi preso também Geisson Francisco Silva, pelo crime de posse ilegal de arma de fogo. Os suspeitos permanecem presos na Delegacia de Placas à disposição da Justiça.


DURANTE PROTESTOS NA TRANSAMAZÔNICA, MOTORISTA FURA BLOQUEIO E MATA MANIFESTANTES



Na manhã desta segunda-feira, 19, agricultores desta região, resolveram fechar a Rodovia Transamazônica, para reivindicar a presença de representantes do Governo Federal, Estadual e da Norte Energia. Por volta das 21:40, um motorista de um automóvel pálio, furou o bloqueio na altura do km 55 da BR 230, sentido Altamira a Belo Monte e atropelando várias pessoas; Uma mulher e um rapaz que foram atingidos pelo veículo não resistiram aos  ferimentos e morreram ainda no local.



Segundo informações da PRF, os manifestantes haviam colocado fogo em pneus para bloquear a rodovia, quando o motorista resolveu invadir o local com o veículo. O SAMU foi acionado mas não teve como fazer mais nada pelas vítimas que foram encaminhadas para o Hospital São Rafael em Altamira, já sem vida.


A Polícia Rodoviária Federal tenta agora identificar o causador do acidente que estava em um Palio mas após se afastar do bloqueio ele abandonou o carro e ateou fogo no veículo, fugindo em seguida numa moto pop preta. As lideranças do movimento registrou um Boletim de ocorrência ainda na noite desta segunda-feira 18.

Agricultores queimam ônibus e voltam a fechar a rodovia a 27 km de Altamira

Manhã desta terça 19, um ônibus foi incendiado e a passagem de veículos interrompida para Belo Monte. Agricultores ligados aos sindicatos rurais de municípios da região fecharam novamente a BR 230 na entrada do Ramal do km 27.


Operários da Vila Residência estão seguindo para os canteiros de obras através do ramal do km 55. Já os operários que moram em Altamira não conseguiram embarcar para os sítios da Obra.

Por Gleyson Araújo com informações de Felype Adms

segunda-feira, 18 de maio de 2015

ALTAMIRA: IGREJA CELEBRA DIA MUNDIAL DAS COMUNICAÇÕES SOCIAIS

DSC_1517
O Dia Mundial das Comunicações Sociais foi instituído durante o Concilio Vaticano II, através do Decreto Inter Mirifica e foi celebrado pela primeira vez pelo Papa Paulo VI, em 1967.
Para 2015, o tema escolhido pela igreja foi “Comunicar a família, ambiente privilegiado na gratuidade e do amor”. Em Altamira, no sudoeste do Pará, a Paróquia da Catedral, convidou profissionais da imprensa do município e da região para a missa alusiva ao dia, realizada neste domingo, 18 de maio.
DSC_1442 “A parceria com a igreja é fundamental para nortearmos nossos princípios éticos e a preocupação com a informação, sempre respeitando os valores humanos”, afirmou o presidente da Associação dos Profissionais da Imprensa de Altamira, Transamazônica e Xingu (Aspiatx), Wilson Soares.
Durante a cerimônia, celebrada pelo vigário-geral, Pe. Vandeir Alves, foram levados até o altar, diversos equipamentos de rádio e tevê com mais de 30 anos de fabricação e de propriedade da Prelazia do Xingu.DSC_1371
Para o pároco, o tema este ano reforça a importância dos meios de comunicação para a população. “A comunicação em nossa vida é necessária e é importante que a gente sempre transmita a alegria, o entusiasmo e as coisas boas que acontecem na nossa sociedade”, explicou o religioso.

Audiência discute segurança pública em Altamira

A Câmara Municipal de Altamira realizou na manhã desta segunda-feira, 18, uma audiência pública que tratou, entre outros assuntos, da segurança no município e região Transamazônica. A iniciativa foi do vereador Francisco Marcos, que apresentou que requereu o evento na cidade.

Participaram do evento, além dos deputados estaduais Airton Faleiro (PT) e Eraldo Pimenta (PMDB), os parlamentares federais da bancada paraense José Priante (PMDB), Éder Mauro (PSD) e Zé Geraldo (PT). Priante é o presidente da Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Câmara Federal.
“Foi uma audiência muito importante, mas duas figuras fundamentais não compareceram. Uma seria o representante do governo do Estado e, do outro lado, o representante da Norte Energia, com quem discutiríamos como foram aplicados os 100 milhões de reais para o enfrentamento da violência na região”, afirmou José Priante.

Representantes de diversos movimentos sociais lotaram a galeria da Câmara e gritavam palavras de ordem e portavam cartazes cobrando investimentos e melhorias para o município e região.
A violência em Altamira foi denunciada para os parlamentares que levaram da Câmara, uma carta aberta com vários pedidos da população, como a instalação de um núcleo permanente da Defensoria Pública da União entre outros itens.


Fonte: O Xingu

Operação Onda Verde evita derrubada de árvores em Castelo dos Sonhos

intenção era de abrir área de 1500 hectares da Floresta. 

O Ibama, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente, por intermédio das ações da operação Onda Verde, que combate o desmatamento ilegal na Amazônia, conseguiu evitar mais uma grande derrubada de árvores da floresta. Dessa vez em Castelo dos Sonhos, distrito de Altamira, próximo à Terra Indígena Baú, no Sul do Pará, havia intenção de abrir área de 1500 hectares.

Os agentes apreenderam oito tanques que armazenavam 3.200 litros de combustível, 15 motosserras, além de um revólver que estava em posse de um capataz da fazenda. No local havia três acampamentos com mais de 20 trabalhadores, todos foram ouvidos e devidamente qualificados. A multa pelo desmatamento passa dos R$ 8 milhões de reais.

As informações foram levantadas pelo serviço de geoprocessamento, a partir de imagens de satélite, equipes por terra se deslocaram para o local, acompanhados de duas equipes aéreas, o que garantiu o flagrante.

Na tentativa de driblar o “olho eletrônico”, os infratores abrem pequenos polígonos florestais. Contudo, a qualidade das imagens geradas e a velocidade com que chegam, permitem ao órgão agilidade e precisão. De acordo com o agente ambiental Govinda Terra, coordenador da ação, pela quantidade de combustível e alimento encontrados nos acampamentos, o desmatamento se estenderia por aproximadamente 30 dias. Segundo apurou, a meta dos infratores era desmatar 1500 hectares. “Graças à tecnologia de ponta que utilizamos, conseguimos interromper a atividade no início do desmatamento”.

Decisão judicial pode tirar WhatsApp do ar em todo o Brasil


Processo corre em segredo de Justiça e a empresa de telefonia tentar cassar a decisão tomada por juiz do Piauí

POR: LAZARO DA SILVA CARDOSO

(Foto: Divulgação)
Uma decisão da justiça do Piauí pode tirar o WhatsApp do ar em todo o Brasil. Segundo reportagens dos sites O Globo e Época, o juiz Luiz Moura Correia determinou que a Telefônica Vivo suspenda o acesso ao serviço de mensagens, que pertence ao Facebook.
Uma foto do mandado judicial foi publicada no site da Época. O texto diz:
"Suspenda temporariamente até o cumprimento da ordem judicial, em todo território nacional, em caráter de urgência no prazo de 24 horas após o recebimento, o acesso através dos serviços da empresa aos domínios whatsapp.net e whatsapp.com, bem como todos os seus subdomínios e todos os outros domínios que contenham whatsapp.net e whatsapp.com em seus nomes e ainda todos números de IP (Internet Protocol) vinculados aos domínios já acima citados"
Na foto, não é possível ver o nome da operadora, que estaria no cabeçalho do mandato. Isso traz a suspeita de que o mesmo documento pode ter sido enviado também a outras empresas de telecomunicações.

Breu Branco: Justiça determina prisão do vereador Hildebrando Azevedo por crime de improbidade administrativa

Na manhã desta segunda-feira (18), o ex-presidente da Câmara de Vereadores de Breu Branco, o vereador Hildebrando de Souza Azevedo (PP), foi preso e levado a Seccional de Tucuruí, por decisão judicial.
O vereador foi preso dentro da Câmara de Vereadores, logo após o encerramento da sessão ordinária desta segunda-feira (18), quando o oficial de justiça, acompanhado de força policial, apesentou a contra-fé da decisão judicial, sendo imediatamente encaminhado para o cárcere da Seccional de Tucuruí.
A decisão foi exaurida pelo juiz titular da Comarca de Breu Branco, o magistrado José Jonas Lacerda de Sousa, após ter analisado o Processo nº 0006458-26.2015.8.14.0104, através da denúncia formulada pelo Ministério Público Estadual, em face do vereador Hildebrando de Souza Azevedo, ter, supostamente, incidido nas condutas delitivas amoldadas no Art. 312, caput, c/c art. 71, caput, ambos do CPB.
Dentro da denúncia do Ministério Público, Hildebrando de Souza Azevedo, atualmente desempenhando o mandato de vereador em Breu Branco, teria se apropriado/desviado dinheiro público, com a intenção de satisfazer suas necessidades pessoais, em detrimento ao interesse público primário usando o cargo que exercia.
Segundo apurado pelo Ministério Público, os comportamentos delituosos, teriam sido efetivados desde há época em que o vereador Hildebrando de Souza Azevedo, ocupava a pasta de Secretário Municipal de Assistência Social da Prefeitura de Breu Branco, ainda na gestão do ex-prefeito Eghon Kolling (Alemão), cometendo atos de improbidade administrativa.  
Na época de Secretário Municipal, Hildebrando de Souza Azevedo efetuou diversos pagamentos à sua esposa, Poliana Silva Azevedo, bem como a um amigo pessoal, Carlos Alberto de Sousa, com dotações do Fundo Municipal de Assistência Social sem a devida contraprestação e mediante contratação direta, contrariando os procedimentos legais, como o licitatório. Mais a frente, adquiriu inúmeros bens com recursos do Fundo Municipal, os quais deveriam estar no patrimônio daquela Secretaria e fazendo parte do patrimônio público.
Durante sua gestão na Secretaria Municipal, o Hildebrando desviou do erário público, aproximadamente R$ 1,2 milhão, dentro das irregularidades encontradas na prestação de contas dos Convênios nº 1.749/2006 e nº 1.505/2006, celebrados com a Fundação Nacional de Saúde, cujos objetos consubstanciaram a construção de Sistema de Abastecimento de Água no Bairro Felicidade, no montante de R$ 234.564,29 (duzentos e trinta e quatro mil e quinhentos e sessenta e quatro reais e vinte e nove centavos); assim como a implementação de melhorias sanitárias domiciliares nos Bairros Santa Catarina e Novo Horizonte, na cifra de R$ 949.523,87 (novecentos e quarenta e nove mil e quinhentos e vinte e três reais e oitenta e sete centavos), respectivamente.
Atualmente no cargo de vereador Hildebrando Azevedo, teria cometido as seguintes ilicitudes: Omissão na prestação de contas, conforme exige a Lei Orgânica Municipal e Regimento Interno da Câmara de Vereadores; Efetuação de pagamentos mensais de diárias desguarnecidas da devida demonstração das viagens, bem como celebração de contratações em afronta ao devido processo legal pertinente; Realização de pagamento de serviços não ocorridos ou sem a devida comprovação, além de superfaturamento e excessiva quantidade de produtos adquiridos para a manutenção da Câmara Municipal; Pagamentos vertidos a servidores e prestadores de serviços inexistentes, “fantasmas”.