segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Agricultores em um ato público em frente a Prefeitura Municipal de Rurópolis, cobram melhorias nas vicinais do município.



Centenas de agricultores do município de Rurópolis, cerca de 220 km de Santarém foi alvo de uma manifestação por parte de centenas de agricultores que se dizem insatisfeito com o descaso praticado pela atual administração a frente o tucano Pablo Genuíno.
A cobrança visa principalmente sobre a recuperação das estradas e vicinais, que segundo eles estão em péssima condições de trafegabilidade, impossibilitando com isso o escoamento de seus produtos agrícolas. A pauta de cobrança vai mais longe, e segundo os agricultores a saúde e educação também carece de mais carinho pelo atual gestor.
A manifestação agricultores foi por todo o dia dessa segunda-feira.

Japonês que levou muitos investigados da operação Lava Jato para cadeia poderá ser preso na mesma operação

O agente da Polícia Federal Newton Hidenori Ishii é um dos rostos mais conhecidos e inusitados da Operação Lava-Jato. Todo preso que chega na carceragem de Curitiba, ou é transferido, aparece ao lado do policial em toda e qualquer foto. Foi assim com José Carlos Bumlai, José Dirceu, Marcelo Odebrecht, João Vaccari Neto, Pedro Corrêa, Ricardo Pessoa... Todos com Ishii, que quase sempre está de óculos escuros e colete.
Com a prisão do senador Delcídio do Amaral (PT-MS), a atenção dos leitores se voltou novamente para Ishii por conta do diálogo gravado entre o parlamentar; Edson Ribeiro, advogado de Nestor Cerveró; Bernardo Cerveró e Diogo Ferreira, chefe de gabinete de Amaral. Ribeiro afirmou que Ishii, rotulado por Ferreira como “japonês bonzinho”, é o responsável pelo vazamento da delação premiada do ex-diretor da estatal, além de o acusar de vender informações. Na tarde de hoje, a Polícia Federal no Paraná vai ouvir Cerveró para apurar o vazamento da delação. Ishii também deve depor, em outra data.
Newton Ishii já foi preso com outros cinco agentes pela própria Polícia Federal em 2003, durante a Operação Sucuri, no Paraná, suspeito de integrar uma organização criminosa acusada de contrabandear grande quantidade de mercadorias para o Paraguai. À época, o Tribunal Regional Federal (TRF) negou o pedido de habeas corpus dos policiais federais presos.
Segundo o Ministério Público Federal (MPF), os denunciados deixavam de fiscalizar táxis e vans conduzidos por outros integrantes da quadrilha, responsáveis pelo transporte das mercadorias do Paraguai para o Brasil.
De acordo com o blog Expresso, da revista Época, Ishii responde a processos criminal e civil, além de uma sindicância. Ele foi reintegrado pela Polícia Federal com confiança da direção.
Nesta semana, a prisão do senador Delcídio do Amaral (PT-MS) revelou um áudio em que o parlamentar teria supostamente citado o agente da PF como “o japonês bonzinho” que vende informações para revistas.



Mais sobre o assunto:
__________________________________________________________

PM, DETRAN E PREFEITURA DE ALTAMIRA REALIZAM OPERAÇÃO CONJUNTA DE FISCALIZAÇÃO



Em Altamira, uma operação conjunta da PMPA com órgãos de trânsito como o Departamento Estadual – Detran, o Departamento Municipal - Demutran e a Guarda Municipal,  foi realizada em todo o município. Denominada “Trânsito Seguro”, a ação começou na quinta-feira, 26, desde às 16h e seguiu até 20hs.
Coordenada pelo tenente coronel Wagner Almeida, do Comando Regional de Altamira pela PM e pelo agente Kleyton Gemaque (Detran), a ação teve 2 principais vertentes; a fiscalização de trânsito, com verificação de documentos e a abordagem policial em busca de armas de fogo e drogas.
A operação está incluída nas estratégias de ações do CPR de Altamira e contou com a tropa do Comando de Missões Especiais e as equipes do Motopatrulhamento que ativaram barreiras conjuntas e apreenderam 50 motocicletas que foram recolhidas ao pátio do Detran com auxílio do guincho e ainda realizaram 155 abordagens policiais em motocicletas e outras 22 em veículos. 

Fonte: PM/PA

ALUNA É FLAGRADA VENDENDO DROGA DENTRO DE UMA ESCOLA EM ALTAMIRA



Na manhã desta segunda-feira (30), uma aluna de apenas 13 anos foi flagrada por professores vendendo drogas dentro de uma escola localizada no bairro boa esperança no município de Altamira no Sudoeste do Pará.
Após perceber a ação da aluna a direção da escola acionou as autoridades e a polícia militar, que faz um acompanhamento nas escolas da cidade, chegou bem no momento e foram informados da situação. A polícia informou que a aluna ainda tentou e a aluna esconder o flagrante colocando a droga na boca, mas a polícia percebeu a ação e informou à mãe da menor e encaminhou as duas para a Delegacia de Polícia para os procedimentos legais.

Fotos e informações: Carlos Calaça

Desmatamento se concentra na Transamazônica, diz Boletim divulgado pelo Ministério de Meio Ambiente


O boletim divulgado pelo Ministério de Meio Ambiente na última quinta-feira, 26, em Brasília, mostrou que o Pará controlou o desmatamento de agosto de 2014 a julho de 2015, enquanto a Amazônia registrou alta de 16% no período analisado. Os dados oficiais são do Projeto de Monitoramento do Desflorestamento da Amazônia Legal (Prodes), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). No Estado, durante os 12 meses, foram desflorestados 1.881 km², ou seja, uma pequena redução de 6 km² em comparação aos números do ano anterior. Apesar disso, o foco do desmatamento no Estado continua sendo a Transamazônica.
De acordo com a imagem divulgada pelo MMA, as áreas com maior concentração de focos de desmatamento no estado do Pará se localizam nas proximidades da rodovia Transamazônica, região onde está sendo construída a Usina Hidrelétrica Belo Monte e também em áreas de assentamentos da reforma agrária; e no município de Novo Progresso, cortado pela rodovia BR-163 e onde está localizada a Floresta Nacional do Jamanxim, com registro frequente de grilagem de terra e desmatamento especulativo.
Os municípios com situação crítica são Altamira, Anapu, Pacajá, São Félix do Xingu e Novo Progresso. Os principais vetores do desmatamento, além dos citados acima, são agricultura e pecuária. Sobre a abertura de novas áreas, o procurador da república do MPF, Daniel Azeredo, afirma que ainda há um número alto de desflorestamento no estado em áreas de assentamento do Incra, que corresponde a cerca de 30% de tudo o que é desmatado.

“Outra grande parte incide sobre glebas federais que precisam de destinação, seja com a criação de novas unidades de conservação, seja com a devida regularização fundiária. As unidades de conservação federal já criadas também ainda são vítimas de desmatamento ilegal pela pressão frequente para a diminuição de seus limites e ausência de gestão adequada. Percebe-se, ainda, forte aumento do desmatamento ilegal na área de influência indireta de Belo Monte, em virtude dos vários problemas já apontados pelo MPF em relação ao licenciamento. O Pará também necessita de melhorar a gestão de sua APA em São Félix do Xingu, responsável por um alto desmatamento”, alertou o superintendente do Ibama, Alex Lacerda.

Fone: O Xingu

Adolescentes é morto com 10 golpes de faca no Bairro Jatobá em Altamira

Teria sido um outro adolescente que teria cometido o “ato infracional” de tirar a vida de Lucas da Silva Guedes de 16 anos, Lucas estava bebendo na companhia de amigos quando alguém o chamou para trás de uma residência no Bairro Jatobá, ao chegar o jovem foi recebido com golpes de arma branca, Lucas morreu na hora.
Peritos contaram 10 perfurações no corpo da vítima, quem estava nas proximidades relata que o índice de violência no bairro tem aumentado a cada dia, casos como o de Lucas tem ocorrido com frequência porém a maioria sobrevive.
O agressor fugiu do local da morte, policiais civis militares foram até o local, de posse das informações, tenta apreender o outro adolescente.

Fonte: Vale do Xingu

Operário da Usina de Belo Monte é morto a tiros em Altamira



A violência continua em níveis alarmantes em Altamira. Na noite de domingo, 29/11, um operário que trabalhava na Usina de Belo Monte foi morto em um bar em Altamira.
O soldador, Antônio Bruno Reis Leal, 25 anos, estava em um bar na companhia de amigos, na Avenida Tancredo Neves, quando foi alvejado com quatro tiros.
Segundo testemunhas, o assassino chegou no bar por volta das 20h, sentou-se em uma mesa próxima da vítima, quando estava sozinha na mesa ele fez vários disparos.
Antônio Bruno foi alvejado na cabeça, perna direita, tórax e mão. Ele morreu ainda no local. A polícia está investigando o caso.

Fonte: O Xingu