sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Dilma defende ministro da Saúde e diz que país vai ganhar a luta contra o Aedes


Presidente anunciou "faxina" contra os focos do mosquito em repartições públicas

A presidente Dilma Rousseff participou de uma videoconferência com os governadores de São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Pernambuco e Paraíba na manhã desta sexta-feira (29), para traçar as ações dos estados e do governo federal no combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor dos vírus da dengue e zika.
Dilma anunciou que o governo vai deflagrar nesta sexta-feira uma "faxina" contra o mosquito em todas as repartições públicas federais, com o auxílio de 220 homens disponibilizados pelas Forças Armadas para atuar na limpeza de possíveis focos do Aedes.
A presidenta e os ministros Marcelo Castro, Gilberto Occhi, Aloizio Mercadante e Jaques Wagner se reúnem na Sala Nacional de Coordenação e Controle da Dengue. 
Fotos:Marcelo Camargo/Agência Brasil
Em conversa com os jornalistas, logo após a videoconferência, a presidente foi questionada sobre as polêmicas declarações do ministro da Saúde, Marcelo Castro. Na semana passada, o titular da pasta afirmou que o Brasil estava perdendo a batalha contra o Aedes. No dia seguinte, um representante da Organização Mundial de Saúde (OMS) classificou a avaliação de Castro como "fatalista".
Segundo Dilma, o ministro estava retratando uma realidade. Para ela, dizer que o país está perdendo a guerra significa afirmar que há a intenção de vencê-la. "Por que criar um problema com a constatação da realidade? Dizer que estamos perdendo é porque queremos ganhar. Nós queremos ganhar. Estamos dizendo: se não nos mobilizarmos, vamos perder isso. Vamos nos mobilizar", disse a presidente.
Dilma justificou que o governo só poderia declarar que o combate contra o mosquito foi vencido se o país já estivesse numa fase mais avançada: "Se eu dissesse que nós estamos ganhando a luta, a gente estaria numa fase mais avançada. Mas nós vamos ganhar essa luta, é uma outra coisa. Nós vamos mostrar que o povo brasileiro vai ganhar essa guerra".
Vacina
Segundo Dilma, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, disse que os testes para a vacina da dengue, que está sendo desenvolvida no Instituto Butantan, começam na segunda-feira (1º). "Estamos virando essa guerra quando descobrirmos a vacina. A dengue vai ter uma vacina brasileira que eu considero a melhor", disse a presidente ao destacar a gravidade da situação: "Vamos ter que ter uma mobilização três vezes maior do que tivemos com a dengue. O Zika não é uma gripe”.
Em um momento de ajuste fiscal, a presidente disse que não pode faltar dinheiro para o combate ao mosquito. “Tenho certeza que não só o governo federal considera que não pode [faltar dinheiro], mas o Congresso também. Esta despesa tem a ver com a saúde pública no país. Não sofre contingenciamento nem limites. Vamos colocar todos os nossos recursos”, concluiu.
Além do ministro da Saúde, Dilma estava acompanhada pelos ministros da Integração Nacional, Gilberto Occhi; da Defesa, Aldo Rebelo; do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello; da Secretaria de Governo, Ricardo Berzoini; da Casa Civil, Jaques Wagner; e da Educação, Aloizio Mercadante e o encontro ocorreu na Sala Nacional de Coordenação e Controle para Enfrentamento da Dengue, Chikungunya e Vírus Zika, na região central de Brasília.
Com Agência Brasil

Crime de Altamira: Chiara foi mantida viva para servir de alibi para o irmão

Com sete acusados presos, sendo um deles da família, as investigações sobre o assassinato dos empresários Luís Alves Pereira e Irma Buchinger Alves, e seu filho mais velho Ambrósio Buchinger Neto continuam e uma nova peça sobre o crime foi divulgada em coletiva de imprensa realizada na tarde desta quarta-feira (27), em Altamira, oeste do Pará.
O delegado Vinicius Dias, responsável pela investigação do caso, disse que Chiara Buchinger, filha do casal que saiu viva do triplo homicídio, não foi assassinada com o objetivo de Henrique Buchinger Alves, suspeito de envolvimento nas mortes, manter a irmã como álibi.
Na coletiva, foi esclarecido como foi a participação de cada um dos envolvidos no crime. Anderson Moraes e Aguinaldo Soares invadiram a residência, onde renderam Henrique por primeiro. Mateus de Oliveira Costa foi responsável por deixar os bandidos no local e pela fuga. 
Estão presos ainda Renato Silva, Maykon Irlan Paiva de Souza eFrancisco Denis Leite.
Mesmo negando que tenha participado da morte dos pais e do irmão,Henrique é acusado por um dos presos pelo homicídio. No dia do assassinato, ele ficou preso com a irmã dentro do banheiro, mas foi retirado pelos bandidos em um momento, quando viu a mãe morrer, em seguida voltou para o cômodo. Cinco acusados do crime estão em Altamira e dois em Belém, todos ficarão na capital paraense. Os que estão no município em que o crime ocorreu estariam sendo ameaçados de mortes por outros presidiários. As prisões realizadas até o momento são temporárias. 

Fonte: Dol

Adolescentes fumam maconha em frente ao Conselho Tutelar de Altamira

Foto ilustrativa
Veja com exclusividade o vídeo no momento em que os adolescentes supostamente usam entorpecente: https://www.youtube.com/watch?v=jNfGOKZimA0&feature=youtu.be.
Após três semanas que os cinco novos conselheiros tutelares foram empossados ao cargo, um deles já recebeu denúncias gravíssimas. 
No último domingo (24),populares flagraram cerca de oito “adolescentes” supostamente consumindo maconha
Os adolescentes segundo denuncias, consomem tranquilamente o entorpecente, sem mesmo se preocupar em ocupar parte de uma calçada em frente ao CONSELHO TUTELAR do município de Altamira no sudoeste do estado. Ainda de acordo com informações, duas pessoas chegaram a denunciar o caso no conselho tutelar, porém a denúncia não teria sido apurada, o caso se quer foi registrado, a polícia não tinha sido comunicada pela conselheira que estava de plantão. Ao ser questionada pelos denunciantes no dia (24),a conselheira chegou a dizer que “Não era papel do conselho e sim da polícia”. A frase foi à gota d´água para populares questionarem sobre o verdadeiro papel do conselho.
Moradores próximos ao local dizem que a “marginalidade” por ali é constante e que não há impedimentos das práticas ilícitas dos adolescentes.
Essa denúncia já foi levada a conhecimento da presidente do conselho tutelar em Altamira Lucenilda Lima.
Em entrevista exclusiva ao blog do Sidalécio Souza Lucenilda falou sobre a denuncia, veja:
“Tomei conhecimento através de denúncia de uma cidadão, onde foi informada a situação em relação esses adolescentes que não só estão fazendo uso de drogas como também ficam próximo ao CT e estão cometendo assaltos de acordo com denunciante”.... “Cidalecio a posição do conselho é oficiar ao delegado de polícia civil e comando da polícia militar para que a parte de abordagem seja feita por eles, não eximindo o papel do conselho que é acompanhar a situação dos adolescentes e familiares e fazer encaminhamento para rede de atendimento do município e se necessário fazer com que os país sejam responsabilizados pois sabemos de quem é o papel, pois quando chega nesse ponto é comprovado a falta de estruturas familiar”....
A presidente do conselho também falou sobre a postura da conselheira que recebeu a denúncia:
“Em relação a resposta da conselheira não foi bem colocada, até pelo fato dela deixar um espaço para questionamentos como aconteceu! Estarei tomando providências a cerca da denúncia e comunicarem as autoridades competentes”!
Desde as primeiras horas da manhã de hoje(29) o tentamos contato com a conselheira que estava no plantão naquele domingo(24) mas até o fechamento da reportagem não havíamos conseguido.

Por: Sidalécio Souza 
Jornalista DRT1732PA

Hospital Regional da Transamazônica recebe recomendação de manutenção do ONA 2


O Hospital Regional Público da Transamazônica (HRPT) recebeu recentemente a recomendação de manutenção do Certificado ONA 2 – Acreditado Pleno, emitido pela Organização Nacional de Acreditação e concedido às unidades hospitalares que atendem a criteriosos processos de segurança do paciente, do colaborador e de gestão integrada. Na avaliação dos auditores, essa manutenção servirá de preparação para a certificação no ONA 3 – Acreditado com Excelência, reconhecimento máximo concedido às unidades com excelência na gestão hospitalar.

A Organização Nacional de Acreditação (ONA) é uma entidade não governamental e sem fins lucrativos, fundada em 1999 que certifica a qualidade de serviços de saúde no Brasil, com foco na segurança do paciente. Suas avaliações seguem padrões estabelecidos pelas normas do Sistema Brasileiro de Acreditação e o Manual Brasileiro de Acreditação para a emissão dos certificados. O HRPT recebeu seu primeiro certificado em 2010, ONA 1 – Acreditado. E, em 2012 recebeu o certificado ONA 2, Acreditado Pleno, válidos por dois anos cada um.

O processo é desenvolvido por avaliadores habilitados e qualificados que compõem a equipe da instituição acreditadora credenciada junto a ONA. Ao final, a organização avaliada recebe uma Declaração de Diagnóstico Organizacional emitida pela Organização Nacional de Acreditação. Essas avaliações são importantes por serem voltadas para a melhoria contínua no setor da saúde.

Para o diretor geral do hospital Edson Primo, a auditoria realizada em janeiro foi muito positiva por consolidar o serviço realizado pela instituição. 'A consolidação no ONA 2 serve de parâmetro para buscarmos, ainda neste primeiro semestre de 2016, o ONA 3, que é excelência na gestão. “Vamos reforçar nosso compromisso em seguir os padrões de conformidade estabelecidos e a melhoria constante do sistema de gestão”, explicou. 
As informações são do Hospital Regional Público da Transamazônica - HRPT

Fonte: O Xingu

Líder do Governo fala do afastamento do presidente da Câmara de Altamira

O juiz da 3ª Vara Cível de Altamira, Luiz Trindade Júnior, determinou o afastamento do presidente da Câmara Municipal de Altamira, Armando Aragão, por ato de improbidade administrativa com pedido liminar de perda da função pública.

No despacho inicial, consta que Armando estaria criando obstáculos à aprovação do Projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA/2016), sem motivos justificados. O projeto era para ser aprovado no fim do ano passado, mas só passou na última sessão, realizada no dia 26.

"Por conta desse não cumprimento da lei do orçamento, o juiz resolveu afastá-lo por 180 dias. Eu acho que esta casa paralisou ou tentou paralisar o governo municipal, no sentido de obras e serviços", avaliou o líder de governo no legislativo, Loredan Melo (PDT). "Tudo que foi feito para adiar o orçamento, foi feito pelo presidente", completou.

De acordo com Loredan, o município foi prejudicado pois não haveria como aplicar recursos pela falta de aprovação orçamentária. "Nós temos visto nessa casa de leis que os poderes não estão sendo harmônicos", avaliou.

O parlamentar destacou que ainda cabe recurso para a decisão judicial. "Faz tempo que gostaríamos de soltar esse grito na garganta. Na última reunião, o presidente chegou a dizer que ficamos trancados no carro para ver se teria quórum. Acho que está havendo um descontrole emocional por parte dele", acusou.

Para ocupar a vaga de Armando, deverá assumir em até 72 horas, o primeiro-secretário, Adriano Couto. Não está descartada uma nova eleição para a mesa diretora da Câmara.

Entenda o caso - Armando Aragão pretendia que a Câmara Municipal tivesse um reajuste de quase 100% (cem por cento) em repasses dos duodécimos, caracterizando prática de ato de improbidade, o que poderia decretar o seu afastamento, pois a liminar que havia concedido o aumento pretendido já havia sido sustada no 2º grau (TJPA). O valor chegaria a R$ 10 milhões.

Fonte: O Xingu

Presidente da Câmara de Altamira é afastado por improbidade

A decisão é do juiz Luiz Trindade, que apontou improbidade administrativa (Art. 11 da lei de improbidade) nos atos do presidente da casa de leis Armando Aragão (PRTB), a decisão expedida nesta semana, a presidência teria criado obstáculos para aprovação a LOA/2016 (lei orçamentária anula) o que teria criado prejuízos e engessado a administração pública, prejudicando a cidade como todo.
Armando Aragão deve ser notificado em um prazo de 72h, o 1º Secretário vereador Adriano Couto (PTB) vai assumir provisoriamente o cargo de presidente da câmara.
O afastamento do cargo não impede Armando Aragão a continuar exercendo a função de vereador, nem suspende o recebimento dos salários, o afastamento tem duração de 6 meses, a decisão ainda cabe recurso.
A oposição já se mobiliza para convocar novas eleições na casa.

LOA/2016: O projeto de lei 134/2015 que tratava sobre a lei orçamentária foi aprovado na última sessão (terça 26), porém deveria ter sido colocado em pauta e aprovado ainda no ano passado. 

As informações são da Vale do Xingu.

Compartilhe esta notícia com seus amigos:  
1

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Vergonha! Homem é morto enquanto secretário de segurança do Pará participa de audiência em Altamira.

A manhã de terça-feira (26) foi marcada por mais um homicídio em plena luz do dia em Altamira sudeste do estado. Um homem foi morto a tiros a poucos metros do prédio da Polícia Federal.
 A Rua Maringá com travessa Londrina foi o cenário de mais uma morte que entra para estatísticas que parecem não fazer diferença para o secretário de segurança pública do Pará General Jeannot Jansen. No momento do incidente, Jannot se encontrava em audiência na Associação Comercial da cidade, justamente falando sobre “investimentos” na segurança da região. Só para se ter uma ideia, a criminalidade em Altamira é tão grande que os índices da violência  já ultrapassaram a  proporcionalidade de habitantes.

Não adianta...

Movimentos sociais, sociedade civil organizada, comerciantes, autoridades religiosas, imprensa local e regional já fizeram inúmeras caminhadas pela paz e busca de respostas  e ações do estado para minimizar a violência no município,mas,as respostas nem as ações chegaram em Altamira.

Helicóptero...

No último dia 21, a Norte Energia fez a entrega de uma aeronave supostamente para ficar em Altamira, porém o uso dela é “limitado”, além disso, o helicóptero deve ajudar na segurança dos 11 municípios da região do Xingu. MAS, a Norte deixou bem claro, o equipamento é para ser usado “pelos órgãos de segurança paraense”.
A população tem duvidas com relação a permanência do helicóptero no município. Quem garante que a aeronave ficará em Altamira? Será que retornara á capital Belém?

Por: Sidalécio Souza 
Jornalista DRT1732/PA 

Jovem é detido suspeito de tentar estuprar menina de 13 anos no PA

Caso aconteceu na vila Curuai, na região do Lago Grande, em Santarém. Segundo familiares, suspeito usou uma faca para ameaçar a vítima.

Do G1 Santarém, com informações da TV Tapajós

Um homem, de 22 anos, foi detido suspeito de tentar estuprar uma adolescente de 13 anos, na vila Curuai, região do Lago Grande, em Santarém, oeste do Pará. A família da menina esteve na manhã desta terça-feira (26) para registrar o caso na Delegacia de Polícia Civil de Santarém.
Em entrevista à TV Tapajós, a avó da adolescente contou que o suspeito usou uma faca para ameaçar a vítima. “Quando eu me acordei ele estava dentro do quarto, lutando com a menina. Ela já tinha tentado abrir a janela para pular, mas ele com a faca dizia que não era para ela pular”, relatou.
De acordo com a Polícia Civil, a adolescente já passou por exames e as testemunhas serão ouvidas para esclarecer o caso. “Ele [o suspeito] se encontra detido. Iremos avaliar as circunstâncias que levaram a esse entendimento de que poderia ter acontecido a tentativa de estupro de vulnerável, para que possamos tomar as medidas necessárias. Ela [a vítima] já foi encaminhada a exame pericial, realizou ainda durante a madrugada e agora vamos ouvir as testemunhas para avaliar o direcionamento do caso”, informou o delegado, Alexandro Napoleão.

Após morte do prefeito, vice assume gestão em Goianésia do Pará

Prefeito João Gomes foi morto a tiros durante um velório no domingo, 24. Vice Antônio Pego assume a prefeitura até o dia 31 de dezembro de 2016.

Antônio Pego (dir.) assume administração municipal após a morte do prefeito João Gomes. (Foto: Reprodução/ O Liberal)
O vice-prefeito de Goianésia do Pará, Antônio Pego (PSC), conhecido como “Tonhão”, toma posse nesta quarta-feira (27), às 19h30, do cargo de prefeito da cidade do sudeste do estado. Ele assume a administração municipal após o assassinato do então prefeito João Gomes da Silva, 62, conhecido como “Russo”, morto a tiros na noite de domingo (24) quando participava do velório de um amigo da família.
Segundo informações preliminares da polícia, um homem que já estava no local fez os disparos contra o político e fugiu de moto com o apoio de um comparsa que o aguardava na área externa de onde ocorria o velório. A esposa de Russo chegou a ser atingida por um disparo na perna, mas passa bem.
O crime assustou os moradores da pequena cidade de 35 mil habitantes. “Está todo mundo abalado. Não é o primeiro assassinato, já tivemos outros amigos perdidos. A Justiça tem que fazer a parte dela, é uma coisa que não pode continuar, uma cidade pequena com violência tamanha”, declarou Antônio Pego em entrevista ao G1.
Antônio Pego fica no comando de Goianésia até o dia 31 de dezembro, quando um novo prefeito deve tomar posse depois das eleições de outubro. “Estou tomando pé da situação, buscando cada secretaria para ver o andamento das ações. Nós vamos dar continuidade nas coisas que estavam sendo feitas, nos projetos e ver o que há de emergencial para tomar as providências necessárias. De imediato temos as aulas que estão chegando e a questão da saúde pública”, afirmou Pego.

Investigações

A Secretaria de Estado de Segurança Pública (Segup) enviou uma equipe de policiais civis e militares para o município de Goianésia do Pará para auxiliar nas investigações e buscas dos suspeitos de assassinar o prefeito João Gomes da Silva, 62 anos. Viaturas da Polícia Militar e Rotam (Ronda Ostensiva Tática Metropolitana) fazem rondas contínuas na entrada e no centro da cidade.
De acordo com o delegado João Bosco Rodrigues, diretor de Polícia do Interior (DPI), as investigações contam com quatro equipes de trabalho: a da DPI, que é formada por policiais de Belém e da superintendência regional do Lago de Tucuruí; a da divisão de homicídios, que preside as investigações com o delegado Marco Antônio; uma equipe de Marabá; além da equipe local que já foi reforçada com um destacamento de quatro guarnições da Rotam e do grupo Tático da Polícia Militar.
Dentro da investigação, algumas testemunhas do crime já foram ouvidas. No momento, várias pessoas ligadas à vítima estão sendo interrogadas na delegacia do município para que a polícia possa compreender as possíveis motivações do crime.  A equipe continua por tempo indeterminado em Goianésia do Pará.


Fonte: G1/PA

Entenda como ficam as novas bandeiras tarifárias

A bandeira vermelha passará a ter dois patamares: R$ 3,00 e R$ 4,50, aplicados a cada 100 kWh (quilowatt-hora) consumidos, e a bandeira amarela passará a R$ 1,50, aplicados a cada 100 kWh. A aprovação dos valores foi deliberada hoje (26/1) após audiência pública que recebeu 54 contribuições da sociedade entre 17/12/2015 e 17/1/2016. A medida vale a partir de 1o. de fevereiro de 2016 e a bandeira vigente para esse mês, e seu patamar caso seja vermelha, serão conhecidos no dia 29 de janeiro.

Segundo o diretor da ANEEL André Pepitone da Nóbrega, relator da matéria, a definição de dois níveis para a bandeira vermelha permitirá maior flexibilidade e aderência frente às variações dos custos de geração de energia.

Para os consumidores, a bandeira vermelha continua a indicar que a energia encontra-se com alto custo de geração e devem ser mantidos o uso eficiente e o combate ao desperdício da energia elétrica.

Confira como funcionarão as faixas de acionamento das bandeiras tarifárias a partir de 1/2/2016:

•Verde (sem custo extra): geração térmica até R$ 211,28/MWh
•Amarela (R$ 1,50 a cada 100 KWh): geração térmica de R$ 211,28/MWh a R$ 422,56/MWh
•Vermelha:

▪ Patamar 1 (R$ 3,00 a cada 100 KWh): geração térmica de R$ 422,56 até R$ 610/MWh
▪ Patamar 2 (R$ 4,50 a cada 100 KWh): geração térmica maior ou igual a R$ 610/MWh


Fonte: OXingu

PREFEITURA DE BRASIL NOVO REALIZA LEILÃO DE BENS INSERVÍVEIS



POLICIA CIVIL DE ALTAMIRA PRENDEU NO INICIO DA NOITE DE HOJE O 7º SUSPEITO NA MORTE DA FAMÍLIA BUCHINGER.

No final da tarde desta terça-feira dia 26-01-02106 a policia civil tendo a frente o delegado Vinicius dias e os investigadores Luiz lago e Gleudson, prenderam o 7º suspeito envolvido no triplo homicídio da família Buchinger. Renato Silva Silva foi preso na casa onde mora Rua Belém no Bairro Independente l na Cidade de Altamira. O delegado irá ouvir o depoimento sobre a participação dele no caso.

RAPAZ É ASSASSINADO POR EMPRESÁRIO EM ALTAMIRA E A CAUSA AINDA ESTÁ SENDO INVESTIGADA PELA POLICIA CIVIL

Na manhã de ontem dia 26-01-2016 por volta das 09:30, aconteceu um homicídio que o motivo ainda é um mistério, mas segundo informações da Policia Civil, Sancley dias Viana a vitima, havia ameaçado o acusado de prenome Geraldo. O motivo das ameaças seria por que o senhor Geraldo foi quem encontrou um trator que havia sido roubado o ano passado, Sancley foi identificado como o principal acusado do roubo do trator na época. Segundo informações repassadas para a polícia desde então Geraldo vinha recebendo constantemente ameaças de Sancley. E na manhã de ontem a vitima foi com um amigo para comprar um farol para uma caminhonete Triton, chegando ao local foram recebidos com ordem de deitar no chão por Geraldo proprietário do estabelecimento. Deitados ao chão o acusado fez vários disparos com uma pistola acertando 7 tiros. 
A vitima sem chance de defesa morreu no local, Geraldo ainda retirou o corpo de Sancley de dentro de sua auto elétrica e colocou na calçada. A polícia civil continua as investigações para saber qual será a versão correta sobre esse assassinato. o delegado Rubens que estava a frente foi até a casa da vitima e lá encontrou uma arma de fogo que também será lançada no inquérito. O corpo do jovem foi levado para o IML depois da pericia feita no local do crime.


 SANCLEY



 GERALDO

Fonte: Patrulhão do José Antônio

Homem é colocado a força dentro de carro torturado e leva tiro na orelha

Fato aconteceu agora na tarde de terça feira (26) segundo informações da Policia Militar o homem de nome Joabe Carvalho Silva, foi pego por outros elementos em algum lugar da cidade. Depois que o pegaram colocaram ele dentro de um carro e depois disso deram um disparo de arma de fogo nele.

Segundo relatos da vitima, queriam saber dele se ele tinha alguma participação em um determinado assalto, ele foi torturado por 4 indivíduos  e depois deram um tiro na orelha dele e o abandonaram na serra do "Saubal", Na grande are ado bairro Nova Republica. 

Árbitro de futebol e servidor público do município de Uruará, Dédinho morre vítima de diabetes

Por volta das 22 horas desta segunda-feira, 25 de janeiro, faleceu vítima de diabetes, o servidor público e árbitro de futebol no município de Uruará, José Alves Carvalho, mais conhecido como Dédinho, 56 anos, que atuou por vários anos como árbitro e bandeirinha em diversos campeonatos de futebol realizados no município, também era funcionário público trabalhando atualmente como vigia na Escola Melvin Jones.
De acordo com o que contou o filho de José Alves, o universitário Gilvan Costa de Carvalho, conhecido como Big, Dédinho vinha lutando contra o diabetes há 2 anos e no último domingo (24) ele teve uma piora após comer uma melancia e na noite desta segunda-feira o problema se agravou e foi levado pelo filho para o hospital, estava vomitando e com a barriga inchada, por volta das 21 e 30h ele teve um ataque mais forte e acabou falecendo a caminho do hospital.
O corpo está sendo velado na Igreja Adventista do 7º dia. O sepultamento será realizado às 17 horas desta terça-feira no cemitério municipal.
Natural do estado do Maranhão, Dédinho morava no município há mais de 30 anos, deixa 3 filhos e a esposa.
Nossas condolências a família.

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Carreta com madeira embarcada no município de Uruará é apreendida em Itupiranga

Agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreenderam uma carga de madeira ilegal em um trecho da rodovia BR-230, em Itupiranga, no sudeste paraense, no último fim de semana.
O flagrante de crime ambiental ocorreu durante uma ação de fiscalização no quilômetro 187 da rodovia, quando o condutor de uma carreta foi abordado pelos policiais e apresentou nota fiscal e guia florestal correspondentes a 40 metros cúbicos de madeira serrada das espécies acapu e cupiúba. Entretanto, após uma inspeção técnica, foi constatado que a carga, na verdade, era de 58, 34 metros cúbicos.
Segundo a PRF, o caminhoneiro teria informado que a carga fora embarcada na cidade de Uruará e teria como destino final o município baiano de Vitória da Conquista.
A carreta e a madeira foram apreendidas, o condutor foi detido e liberado após a assinatura de Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), com compromisso de comparecer em juízo em data e hora definidos pelo Poder Judiciário.

Funai limita acesso à região de índios isolados


A Funai limitou o acesso de pessoas à terra indígena Ituna/ Itatá localizada nos municípios de Altamira e Senador José Porfírio, no Pará. O território fica há cerca de 50 quilômetros da Usina Hidrelétrica de Belo Monte.

A região tem pouco mais de 142 mil hectares. A medida foi divulgada no Diário Oficial da União desta sexta-feira e tem validade de três anos. A ideia é buscar preservar os índios isolados da região.

Para a antropóloga da Universidade Federal do Pará, Jane Beltrão, a restrição é válida, mas limitada, porque preserva apenas o espaço ocupado pelos indígenas e não o entorno. Ela também critica outros pontos do texto.

A partir da determinação, a entrada no local é permitida apenas a pessoas autorizadas pela Funai. Ainda assim, o tempo para permanência é limitado e o interessado deve atender a uma série de exigências.

Como declaração de isenção de responsabilidade por danos físicos e materiais causados a bens e pessoas da Fundação Nacional do Índio, dos indígenas e ao meio ambiente dentro da terra indígena.

O texto destaca ainda que as autorizações podem ser suspensas em função das condições ambientais, climáticas ou alguma eventualidade.

A restrição estabelecida não se aplica às forças armadas e policiais. Mas a entrada deve ser acompanhada por funcionários da Funai.

Durante o período de vigência da medida também fica proibida a exploração de qualquer recurso natural existente na área.

A fiscalização das restrições na terra indígena Ituta/Itatá vai ficar por conta da Frente de Proteção Etnoambiental Médio Xingu, vinculada à Funai. 

Fonte: EBC.

Filho assistiu a morte dos pais, afirma delegado geral da polícia civil

O delegado geral da polícia civil, Rilmar Firmino afirmou nesta terça-feira (26), que um dos presos detidos na última segunda-feira (25) disse, em depoimento, que Henrique Buchinger tem participação na morte dos pais e do irmão mais velho em Altamira, no sudoeste do Pará, na madrugada do dia 6 de janeiro. O jovem, por sua vez, nega participação no assassinato e disse que foi vítima da quadrilha.
Com a prisão, são seis os detidos por suspeita de participação no crime. Nesta terça-feira (26), foi realizada uma audiência pública em Altamira, com a presença da Secretaria de Segurança Pública para tratar do caso. Foi durante a audiência, que o delegado Rilmar Firmino falou do depoimento que indica que Henrique Buchinger seria o mandante do crime e assistiu a morte dos pais.

Prisão

Ainda na manhã desta terça-feira (26), em Ananindeua, na região metropolitana de Belém, mais um suspeito de envolvimento na morte do casal de empresários Luís Alves Pereira e Irma Buchinger Alves e o filho mais velho do casal, Ambrósio Buchinger Neto, foi preso.
De acordo com a assessoria da polícia, Maykon Irlan Paiva de Souza, de 19 anos, foi detido em uma residência localizada no bairro do Distrito Industrial, e encaminhado ao Departamento de Polícia Especializada (DPE), em Belém, onde presta depoimento. Ainda de acordo com a polícia, ele ainda não possui advogado para atuar em sua defesa, e é suspeito de intermediar o contato com os executores do crime. Após prestar esclarecimentos, o jovem será encaminhado para o Centro de Perícias Científicas Renato Chaves (CPC) para realizar exames e, em seguida, conduzido a uma unidade penal, a fim de aguardar decisão da Justiça de Altamira.
Além de Maykon Irlan Paiva, preso em Belém, também foram presos Anderson Moraes, Matheus de Oliveira Costa e Francisco Denis Leite, em Altamira, e Aguinaldo Soares em Itaituba, além de Henrique Buchinger Alves, filho do casal de empresários, preso em Goiânia (GO) no dia 19. Henrique prestou depoimento em Altamira na noite da última desta segunda-feira (25) e segue custodiado pela Polícia Civil.

Violência faz mais uma vítima em Altamira

Na manhã desta terça-feira (26), mais um homicídio foi registrado em Altamira, sudeste paraense. O crime ocorreu na rua Maringá com Londrina, próximo ao colégio Adventista. A vítima, que ainda não foi identificada, foi alvejada com vários tiros. O autor dos disparou fugiu.

A morte de mais uma pessoa no município ocorre no mesmo momento em que o secretário de segurança do estado prestava esclarecimentos em uma reunião na Associação Comercial, Industrial e Agropatroril (Aciapa), em Altamira. A cidade vive um nível de violência que ultrapassa a proporcionalidade de habitantes, os índices preocupam.

A Polícia ainda investiga a motivação do crime. 
Fonte: O Xingu com informações do DOL e Felype Adms.

Preso sexto suspeito de participar de morte de família

O jovem Maycon Irlan Paiva de Souza, de 19 anos, foi preso na manhã desta terça-feira (26), na residência de familiares, no bairro do Distrito Industrial, em Ananindeua, acusado de participação na morte de Irma Buchinger Alves, Ambrosio Buchinger Neto e Luís Alves Pereira, crime ocorrido em Altamira, sudoeste paraense, no dia 7 de janeiro deste ano.

O acusado presta depoimento ao delegado Silvio Maués, na manhã de hoje, na Delegacia Geral, dando detalhes do envolvimento na morte da família. Depois de prestar depoimento, ele deve ser encaminhado ao Centro de Perícias para realizar exame de corpo de delito e, em seguida, será encaminhado para uma casal penal do Estado. A Polícia Civil ainda não soube informar se o acusado morava em Altamira ou se deslocou para lá no intuito de cometer o crime.

Crime

O casal de empresários e o filho foram mortos por asfixia após serem rendidos dentro da casa em que moravam, na rua Anchieta, bairro Sudam I, centro do município. Uma das suspeitas iniciais é que crime tivesse sido um latrocínio, ou seja, roubo seguido de morte. Entretanto, no curso das investigações, a polícia descobriu que Henrique Buchinger, filho do casal, foi a pessoa que encomendou a morte dos pais e do irmão mais velho. Além de Henrique e Maycon - preso hoje -, outras quatro pessoas já foram presas, entre elas, Anderson de Goes Moraes, de 31 anos, que se entregou à polícia na noite de ontem (25). Em depoimento, Anderson confessou que esteve na residência da família com os outros criminosos no dia do fato, porém, negou que tivesse de fato matado uma das três vítimas. 

Na ocasião do fato, Henrique e a irmã, Chiara Buchinger, 25 anos, também estavam no imóvel, foram rendidos pelos criminosos e trancados no banheiro. Os irmãos conseguiram escapar por uma janela e do lado de fora pediram a ajuda da Polícia Militar. A polícia não divulgou se Chiara teve algum tipo de participação nos assassinatos, apesar de ela também ter sobrevivido, junto com o irmão Henrique. 

Fonte: ORM News.

CAMINHÃO BOIADEIRO ATROPELA E MATA MOTOCICLISTA NA BR 230 EM ALTAMIRA-PA

NA NOITE DESDE DOMINGO DIA 24-01-2016 MAIS UMA VITIMA DE ACIDENTE DE TRANSITO É MORTA NA BR 230. SEGUNDO INFORMAÇÕES DE POPULARES O CAMINHÃO DESCIA A BR 230 NA ALTURA DO BAIRRO COLINA, QUANDO ATROPELOU O CIDADÃO EDIVALDO DA SILVA SANTOS DE 36 ANOS. O MOTORISTA FUGIU ARRASTANDO A MOTOICLETA CERCA DE 2 km DO BAIRRO COLINA AO BAIRRO MUTIRÃO. 
A PLACA DO VEICULO CAIU E SERÁ FACIL PARA SER IDENTIFICADO O AUTOR DESSE CRIME, FAMILIARES SE EMOCIONARAM AO VER A VITIMA AO CHÃO. O CORPO DO HOMEM FOI REMOVIDO PARA O IML. AS POLICIAS MILITAR E RODOVIARIA FEDERAL COLHERAM INFORMAÇÕES E REPASSARAM PARA POLICIA CIVIL QUE IRA INVESTIGAR A ORIGEM DO CAMINHÃO E O PROPRIETARIO PELA NUMERAÇÃO DA PLACA KEP 0726. O CAMINHÃO V.W/8.150-2002/202 PRATA DE SANTA FÉ DE GOIAS/GO.

Quinto Acusado por morte da família Buchinger se entrega

(Foto: Antonio Melo)
Se entregou ontem (25), o quinto acusado de envolvimento do caso da família Buchinger, asfixiado em Altamira no último 7. O homem identificado como Anderson Goes Moraes, 31 anos, se entregou em Belém pela manhã.
De acordo com a Polícia Civil, o acusado participou ativamente do crime, entrou na casa onde ocorreu as mortes e foi piloto de fuga. A primeira pessoa a ser agarrada pelo bando foi Chiara, filha do casal assassinado e sobrevivente.
Anderson Goes Moraes participu ativamente
do assassinato da família Buchinger
. (Foto: Divulgação)
Ele e mais quatro pessoas, incluindo o filho do casal assassinado, estão sendo acusados do crime.
Anderson, que foi apresentado pela polícia em coletiva de imprensa na noite de hoje (25), já tinha um mandado de prisão temporária expedido, pela suspeita de participação no crime. Duas tentativas de prisão haviam sido realizadas, mas sem êxito.
O acusado disse que estava na casa no momento em que a família foi rendida, mas que não matou nenhuma das vítimas.
“Ele teve participação direta no crime, mas nega ter executado alguém. Ele também mencionou algo sobre ajuste de preços”, afirmou o diretor de Polícia Especializada, delegado Silvio Moraes, que está à frente do caso.
Desempregado há seis meses e morador de Altamira, Anderson trabalhava no município como motorista e alegou que não conhecia a família assassinada. Após 3 dias da grande repercussão do crime, o acusado partiu para Belém e estava na casa de parentes da esposa.
“Ele colaborou com as investigações e o seu depoimento se encaixa com dos outros acusados”, ressaltou o delegado Silvio Moraes.

(DOL com informações de Thamyres Nicolau/Diário do Pará)

TRE cassa mandato de governador do AM

(Foto: Valdo Leão/Secom)
O Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas decidiu cassar o mandato do governador José Melo (Pros) e de seu vice Henrique Oliveira (SDD) em sessão realizada nesta segunda-feira (25).
Por cinco votos a um, os juízes aceitaram as denúncias de compra de voto pela campanha de reeleição de José Melo, A acusação foi protocolada pelo seu adversário direto à época, o hoje ministro Eduardo Braga (Minas e Energia).
A decisão tem efeito suspensivo, o que garante a permanência de Melo no governo até o julgamento de recurso pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Ele vai recorrer.
Melo foi acusado de se beneficiar de um esquema de compra de votos com dinheiro público obtido a partir de um contrato do governo com uma empresa de segurança durante a Copa do Mundo de 2014.
O julgamento foi retomando neste ano após cinco juízes já terem decidido pela perda do cargo do governador em sessão do último dia 16 de dezembro. A análise foi interrompida por pedido de vista do juiz Márcio Meirelles. Em seu voto nesta segunda, Meirelles afirmou não ter encontrado provas suficientes que justificassem a "pena capital da perda do mandato".
Em 2015, a coligação liderada por Eduardo Braga, a "Renovação e Experiência", denunciou José Melo por compra de votos e abuso de poder político. Durante o segundo turno da campanha eleitoral, a Polícia Federal apreendeu quase R$ 12 mil em um comitê de campanha de Melo, em Manaus.
Além do dinheiro, a polícia também encontrou notas de recibos que comprovariam o pagamento de benefícios em troca de votos. Segundo a denúncia, eleitores de Melo receberam óculos, reforma de túmulos, pagamento de festas de formatura e transporte para cidades do interior do Amazonas.
Os advogados de Eduardo Braga afirmam que o dinheiro usado para a compra de votos partiu de um contrato fraudulento entre o governo do Amazonas e uma empresa para realizar serviços de monitoramento eletrônico para atuar na organização da Copa em Manaus.
Segundo a denúncia, o Estado repassou R$ 1 milhão para a Agência Nacional de Segurança e Defesa, entidade fantasma com sede em Brasília e presidida por Nair Blair, presa pela Polícia Federal no mesmo comitê onde os quase R$ 12 mil foram apreendidos.
Antes do repasse de R$ 1 milhão do governo José Melo, a agência de segurança não apresentava nenhuma movimentação financeira em sua conta. O dinheiro, de acordo com a denúncia, foi repassado para a agência semanas após o fim dos quatro jogos da primeira fase da Copa que aconteceram em Manaus. A Folha não localizou o advogado de Nair Blair.
De acordo com o advogado de Eduardo Braga, Daniel Nogueira, dois saques foram feitos das contas da empresa dias antes do primeiro turno. Já a defesa do governador nega todas as acusações. "Este contrato não tem nenhum tipo de ligação com a campanha [eleitoral de 2014], não há nenhuma conotação eleitoral com o contrato. Não houve abuso de poder político e tampouco compra de votos", diz Yuri Dantas, advogado de José Melo.
Dantas afirma que vai esperar a publicação da decisão para decidir se entra com embargos de declaração no TRE ou um recurso ordinário junto ao TSE. Para o advogado, ambos os recursos têm efeito suspensivo sobre a decisão, assegurando a permanência de Melo no governo.
Posse de Eduardo Braga
O advogado de Eduardo Braga diz acreditar que, se mantida a cassação pelo TSE, a Corte pode decidir pela posse do ministro de Minas e Energia no governo do Amazonas, mesmo com a minirreforma eleitoral sancionada pela presidente Dilma Rousseff que prevê a realização de uma nova disputa em casos de cassação.
"Há uma decisão do Tribunal Superior Eleitoral dizendo que este dispositivo do segundo colocado na minirreforma não se aplica nas eleições que já tenham ocorrido. Por mais que haja um posicionamento doutrinário questionando este entendimento, eu prefiro acreditar na posição jurisprudencial do TSE", diz Daniel Nogueira.
(Folhapress)