sábado, 31 de março de 2018

REENCONTRO EMOCIONANTE: MORADOR DE RUA DE BRASIL É RESGATADO PELA FAMÍLIA APÓS 23 ANOS SEM CONTATOS

Hoje vamos mostrar o reencontro de dois irmãos que não se viam há 23 anos, é que graças às redes sociais a família conseguiu localizar o senhor José Alves Pereira que se encontrava em situação de rua em Brasil Novo.
José Alves saiu de perto da família, que mora em Goias em 1995, o último contato com os familiares foi no mesmo ano em que ele saiu de casa e desde então nunca mais havia dado notícias e após ver uma postagem na rede social Facebook a família o localizou e o irmão veio buscá-lo aqui em Brasil Novo e nós acompanhamos este reencontro emocionado.
Ele era paciente da Casa de Apoio que faz um trabalho filantrópico no município e foi aqui que José Alves recebeu cuidados por algumas vezes e depois voltou às ruas.
Matéria completa no vídeo:

Por: Valdemídio Silva
Imagens: Cleiton Borges

MOTOCICLISTA FICA GRAVEMENTE FERIDO APÓS COLIDIR COM CAMINHONETE

Um acidente um motociclista e uma caminhonete, aconteceu na tarde desta Sexta-feira Santa (30), por volta do meio dia, no município de Anapu, no Sudoeste do Estado do Pará.
A vítima foi identificada pelo prenome de Rafael, 20 anos de idade, que trafegava pela BR-230, rodovia Transamazônica, quando colidiu frontalmente na caminhonete L200 Triton que vinha sentido contrário.
O SAMU, esteve no local e prestou os primeiros socorros ao motociclista, que com o impacto foi arremessado para cima do teto da caminhonete.
Consciente, Rafael foi encaminhado ao Hospital do Município com várias fraturas e ferimentos pelo corpo, por volta das 18h30 foi encaminhado para o Hospital Regional do Município de Altamira.
Fonte: Site Transnotícias.


ESPOSA DE SECRETÁRIO MUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO DE PARAUAPEBAS É ASSASSINADA NA PORTA DE IGREJA


Na madrugada de hoje (31), faleceu Sindicléia de Carvalho Vieira Santos, 39 anos, esposa do secretário municipal de Desenvolvimento de Parauapebas, Isaías Queiroz de França.
Ela foi assassinada quando saia do culto da igreja Assembléia de Deus, Bairro Altamira, em Parauapebas.
Segundo informações um motoqueiro se aproximou quando ela estava entrando em seu carro, a puxou pelo braço e atirou na cabeça da vítima, fugindo logo em seguida.
Sindicléia chegou a ser socorrida por amigos da igreja que a levaram para o Hospital Geral de Parauapebas, mas infelizmente não resistiu ao ferimento.
O corpo da empresária foi encaminhado para o Instituto Médico Legal da cidade.

Fonte: Correio de Carajás

URUARÁ: POLÍCIA CIVIL PRENDE 5 SUSPEITOS DE PRÁTICAS DE ASSALTOS E RECUPERA MOTOS E OBJETOS ROUBADOS

Grupo é preso suspeito de atuar cometendo assaltos em Uruará, motos e objetos foram recuperados
Em operação ocorrida nesta quinta-feira, 29, a Polícia Civil prendeu cinco indivíduos por suspeita em participação de roubos no município de Uruará, sudoeste do Pará. Segundo informou a polícia, no local onde os mesmos estavam foi encontrada uma arma de fogo, duas motocicletas e uma caminhonete. Ainda de acordo com a polícia civil, um deles confessou ter praticado roubo na semana passada, onde roubou um cordão uma pulseira e celular. Também confessou ter comprado uma das motos sabendo que era roubada.
A polícia informou também que quatro dos indivíduos presos são da cidade de Santarém, não apresentaram nenhum documento e disseram que estavam apenas passeando em Uruará.
Os bens de uma vítima de roubo ocorrido no dia 18 de março deste ano foram recuperados.
Os indivíduos serão autuados por receptação, posse de arma de fogo e associação criminosa armada”, informou o delegado Walison Damasceno que comandou a operação.
O indivíduo que foi reconhecido pela vítima, será também autuado pelo crime de roubo e sua prisão preventiva será representada na justiça. 
A Polícia Civil divulgou o chassi das duas motocicletas encontradas com o grupo, a fim de encontrar os proprietários dos veículos. Os donos das motocicletas deve comparecer a Delegacia de Polícia para reaver os veículos. 

Nomes e fotos dos indivíduos não foram divulgados.

Por: Joabe Reis com Informações da PC de Uruará

sexta-feira, 30 de março de 2018

AVIÃO SEM PERMISSÃO PARA VOAR CAI EM TAILÂNDIA, NO NORDESTE DO PARÁ


Acidente aconteceu quando aeronave jogava adubo em fazenda na zona rural
 Reprodução Portal Tailândia
Um pequeno avião, de modelo Cessna 188, caiu ontem (28), no município de Tailândia, no nordeste paraense. Na queda, a aeronave, identificada como agrícola, se chocou com fios de alta tensão do linhão da Eletronorte. Somente o piloto estava a bordo e sobreviveu.
O acidente aconteceu por volta das 10h, entre as vicinais do Parola e Santa Maria. O piloto foi identificado como Ademar Coller, que foi socorrido por populares, e levado por equipes de resgate, entre elas um aeromédico UTI de Tailândia.
Informações repassadas pela prefeitura mostram que o acidente aconteceu quando a aeronave despejava adubo sobre uma plantação e estava à serviço da empresa Agroexport
De acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), o certificado de aeronavegabilidade da aeronave está suspenso, pois a certificação de Inspeção Anual de Manutenção está vencida desde agosto de 2017.
O caso será investigado pelo Serviço Regional de Investigação (Seripa I), que ainda não informou maiores detalhes sobre o acidente.
Fonte: Portal ORM

quinta-feira, 29 de março de 2018

ACIDENTE DE TRABALHO TIRA A VIDA DE DONO DE MARMORARIA NA CIDADE DE URUARÁ


Um homem acabou morrendo na manhã desta quinta-feira, 29, na cidade de Uruará, sudoeste do Pará, vítima de acidente de trabalho quando várias placas de mármore caíram sobre o mesmo ao descarregar um caminhão. 
O acidente ocorreu por volta das 10 horas e 30 minutos numa marmoraria da Avenida Ângelo Debiase, no centro da cidade. A vítima do acidente de nome Ezequiel Silva Santos é um dos donos do estabelecimento.
Funcionários de um lavador que fica em frente ao local do ocorrido, ainda tentaram socorrer o homem retirando o mármore, mas a vítima já estava em óbito.
Tanto a polícia civil quanto a polícia militar estiveram no local para fazer o levantamento de informações. O corpo foi removido por um agente funerário e encaminhado para o necrotério do hospital municipal.
Nossas condolências a família da vítima.
Por: Joabe Reis
Fonte: Xingu230

CONCURSOS NO PARÁ SE PREPARAM PARA OFERTAR QUASE 1.500 VAGAS

(Foto: Divulgação)

A Comissão Especial de Licitação da Secretaria de Estado de Administração (Sead) publicou ontem, no Diário Oficial do Estado, o extrato de resultado da licitação que vai contratar empresa ou instituição para organização de concurso público de órgãos da área de segurança do Governo do Estado - Centro de Perícia Científica Renato Chaves, Fundação de Atendimento Socioeducativo do Pará e Polícia Civil do Pará.
Foram habilitadas as empresas: Instituto Americano de Desenvolvimento (Iades), Fundação de Amparo e Desenvolvimento da Pesquisa (Fadesp), Consultoria e Planejamento em Administração Pública – Ltda. (Consulplan) e Assessoria em Organização de Concursos Públicos Ltda. (AOCP).
As empresas escolhidas vão prestar serviços de planejamento, organização, realização, processamento e resultado final para homologação com a elaboração, impressão e aplicação de provas, além dos demais atos necessários à efetivação dos concursos citados.
Outras empresas interessadas em organizar essas seleções podem contestar o resultado no prazo de cinco dias úteis, a contar da publicação no Diário Oficial.

OUTROS CONCURSOS

A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) e o Hospital Ophir Loyola (HOL) devem abrir 552 vagas, sendo 130 para a Sespa e 422 para o Ophir Loyola. Já as secretarias de Estado de Administração (Sead), de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster) e de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) devem ofertar 344 oportunidades. Os certames da Agência de Regulação e Controle de Serviços Públicos do Pará (Arcon), Instituto de Gestão Previdenciária do Estado (Igeprev) e Agência de Defesa Agropecuária do Pará (Adepará) vão ofertar 158 vagas em cargos de níveis médio e superior.

ALTAMIRA: POSTO DE SAÚDE DO BAIRRO SUDAM I E ASSALTADO NOVAMENTE


Na manhã dessa quinta-feira (29), por volta das 09:30hrs, pacientes e enfermeiros do Posto de Saúde do Bairro Sudam I na Cidade de Altamira, no sudoeste paraense, foram vítimas de mais um assalto.
De acordo com as informações, um indivíduo chegou em uma motocicleta pop preta, estacionou e entrou armado e anunciou o assalto e depois fugiu levando celulares, relógios e outros pertences das vítimas.
A Polícia Militar foi acionada juntamente com a Guarda Municipal de Altamira que imediatamente chegaram ao local do crime e através das informações e características da motocicleta e dos acusados e após a Polícia Militar fechar todo o Perímetro, um acusado foi localizado e preso na Rua Osório de Freitas no Bairro Brasília.
Ele tem 18 anos e com ele a polícia encontrou alguns celulares e acabou conversando a sua participação no assalto ao Posto de Saúde e que a arma usada no assalto ele teria jogado dentro do Igarapé Altamira. O Rapaz ainda não identificado foi encaminhado até a Delegacia para os procedimentos cabíveis e foi reconhecido pelas vítimas.
Informações e Fotos: Facebook/Carlos Calaça

APÓS COBRANÇA APRESENTADA PELO BLOG BRASIL NOVO NOTÍCIAS, GOVERNO COMEÇA RECUPERAÇÃO DA ESTRADA DA CIDADE ALTA


APÓS COBRANÇA APRESENTADA PELO BLOG BRASIL NOVO NOTÍCIAS, GOVERNO COMEÇA RECUPERAÇÃO DA ESTRADA DA CIDADE ALTA E PREFEITO DIZ QUE OS SERVIÇOS SERÃO EXPANDIDOS A OUTROS BAIRROS.

Matéria Completa no Vídeo:



Por: Valdemídio Silva
Imagens: Cleiton Borges

quarta-feira, 28 de março de 2018

CASO PE. AMARO: PRELAZIA DO XINGU E CPT EMITEM NOTA SOBRE PRISÃO DO RELIGIOSO


Nesta quarta-feira a Comissão Pastoral da Terra e a Prelazia do Xingu dispararam nota oficial sobre as ações policiais que prenderam o padre de Anapu, Amaro Lopes e realizaram busca e apreensão na casa dele e na paróquia da cidade, a prisão preventiva aconteceu na manhã da última terça (27), e foi feita pela polícia civil em cumprimento a um mandado judicial. 
O Padre está detido no presídio de Altamira, mesma casa penal onde está Regivaldo Pereira Galvão o “Taradão” acusado de ser mandante da morte da missionária norte-americana Dorothy Stang, em fevereiro de 2005. 

Leia as notas na íntegra 

NOTA DA COMISSÃO PASTORAL DA TERRA 

Padre Amaro: uma prisão com indícios de armac
̧ão.

Na manhã deste 27 de marc
̧o de 2018 fomos surpreendidos com a notícia de prisão preventiva do Padre José Amaro Lopes de Sousa, agente da CPT e padre da paróquia de Anapú, da Prelazia do Xingú no Pará. Esta prisão representa mais umas das inúmeras violências que o Padre Amaro, trabalhadores e as irmãs de Notre Dame, sofrem naquele município há décadas. Tudo isto na tentativa de calar o trabalho da CPT e a luta do povo contra a injustiça e a violência implantada por aqueles que controlam as terras, o poder econômico e em muitos casos os próprios órgãos públicos.
O Assassinato covarde da Missionária Dorothy Stang é um caso emblemático da viole
̂ncia que acontece em Anapú. Após 13 anos deste assassinato a violência neste município não diminuiu. No Atlas de Conflitos na Amazônia publicado ano passado, mostra que no Estado do Pará o município que registrou maior número de conflitos foi Anapú. Isto revela a dimensão da violência existente naquela região. 

Para justificar o pedido de prisão, a Polícia Civil de Anapú, atribui a Padre Amaro, a prática de uma série de crimes: ameac
̧a, esbulho, extorsão, assédio, etc. No entanto, o que chama a atenção são as fontes das supostas provas apresentadas. Na decisão da Juíza, ela cita o depoimento de uma dezena de fazendeiros que compareceram à delegacia de Anapú para acusar, de forma genérica, o Padre Amaro por supostas ocupações de suas terras. Ora, esses depoimentos são imprestáveis como prova, pois, os fazendeiros além de inimigos declarados do Padre, foram até a Delegacia com a clara intenção de prejudica-lo.
Outros depoimentos citados pela Juíza são de pessoas que participaram de ocupac
̧ões de fazendas no município e que, posteriormente, discordaram da assessoria prestada pela CPT aos trabalhadores nessas ocupações e passaram a acusar Padre Amaro de se beneficiar de venda de lotes nessas áreas. Da mesma forma, as acusações são genéricas e carecem de materialidade. Todos sabem que em Anapú a CPT defende o modelo dos Projetos de Assentamento Sustentáveis (PDS), que prioriza a convivência entre a agricultura e a preservação da floresta. Muitos discordam dessa orientação da CPT e acabam sendo influenciados a apresentarem denuncias contra Padre Amaro como forma de atingir o trabalho da entidade. 
Por outro lado, não é novidade a intenc
̧ão da Polícia Civil de Anapú em criminalizar o trabalho das lideranças da CPT no município, especialmente, o Padre Amaro. Não foi diferente na época de Dorothy. Durante as investigações do assassinato da missionária, o então delegado de polícia de Anapú, Marcelo Luz, foi acusado pelos próprios fazendeiros investigados, de receber propina para dar proteção a eles nas terras grilada e não dar seguimento às denuncias feitas por Dorothy.

COMISSÃO PASTORAL DA TERRA REGIONAL PARÁ.

Os advogados da CPT vão analisar todos os documentos juntados no inquérito para averiguarem se houve intensão da polícia local em armar um cenário que justificasse o pedido de prisão.
Padre Amaro, vem recebendo ameac
̧as de morte há vários anos da parte de fazendeiros que ocupam ilegalmente terras públicas no município de Anapú. O ódio dos fazendeiros contra ele e a CPT é devido ao apoio dados aos trabalhadores rurais na conquista dessas terras. Em relação à Irmã Dorothy que também foi ameaçada, a decisão dos fazendeiros foi de encomendar sua morte. Dada a repercussão do crime e a prisão dos fazendeiros, ao que tudo indica, houve mudança de estratégia em relação a Amaro, ou seja, tentar afastá-lo de seu trabalho em Anapú através da criminalização e tentativa de desmoralização de seu trabalho. 
Importante deixar claro que Padre Amaro não responde a nenhum processo criminal, o que está em curso é apenas uma investigac
̧ão policial da delegacia de Anapú. O Ministério Público sequer foi ouvido na decretação da prisão. Uma vez concluída a investigação, o MP poderá, oferecer denuncia contra o Padre o requerer o arquivamento do inquérito se não se convencer da veracidade das provas. 

A CPT irá empreender todos os esforc
̧os no sentido de revogar imediatamente essa prisão injusta e provar a inocência de Amaro no curso das investigações. 
Esta prisão nos deixa extremamente indignados, mas considerando todo o histórico de viole
̂ncia e a atuação truculenta do governo do Estado do Pará, que com sua polícia que mata e prende trabalhadores, não nos deixa surpresos com ocorrido neste dia 27. Nossa missão como CPT é continuar nosso serviço junto aos trabalhadores que lutam por liberdade e assim continuaremos nosso trabalho. Cada dia mais forte.
Assim, repudiamos todo o processo de criminalizac
̧ão promovida por agentes da polícia civil de Anapú contra o Padre Amaro, que levou ao absurdo de uma prisão preventiva a partir de acusações infundadas, com o intuito de desmoralizar toda sua história de luta. Contudo, nos manteremos fortes e firmes em nossa luta de transformação profunda desta sociedade desigual e injusta. Como pediu Padre Amaro a sua equipe de trabalho, no momento em que era conduzido por policiais: “não deixem de ir para as comunidades. Não parem a missão”.

Comissão Pastoral da Terra Regional Pará.

_________________

NOTA DA PRELAZIA DO XINGU 

(Foto)

Fonte: Xingu230


POLICIAL MILITAR MORRE ESFAQUEADO EM MARABÁ


Morreu, na manhã de ontem, o cabo José Antônio Pinheiro, de 64 anos. Ele era da reserva remunerada da Polícia Militar e que estava internado no Hospital Municipal de Marabá. Pinheiro foi esfaqueado no sábado (24), quando estava sentado em frente de casa, no Bairro Liberdade, Núcleo Cidade Nova. O acusado do crime foi identificado como Edir Nonato da Silva, que morava na casa da vítima. Ele teria deficiência intelectual.
Após praticar o crime, Edir Nonato fugiu para a Vila Carajás, cerca de 60 quilômetros do Centro de Marabá, onde foi preso. José foi o 15° policial militar assassinado no Pará esse ano.
Segundo o sargento PM Edson, que efetuou a prisão do acusado, quando os militares receberam a informação do esfaqueamento, começaram a monitorar o suspeito. Descobriram que Edir havia fugido para uma vicinal depois da Vila Sororó, uma área de difícil acesso.
Ao localizar o endereço onde o acusado se escondia, os militares fizeram um cerco. Ainda de acordo com o sargento Edson, Edir Nonato pegou um facão, atentou contra a própria vida e atacou os policiais. “Foi necessário atirar na perna dele para contê-lo e conduzi-lo até o Hospital Municipal, onde recebeu os primeiros socorros”, informou o sargento Edson.
Um irmão do acusado, Elson Jhon da Silva, esteve no hospital no momento em que o irmão estava sendo atendido. Ele contou que Edir era agressivo e por várias vezes ameaçou a família. Ele também disse que há muitos anos o policial militar era amigo da família e bastante querido. “Tenho o Pinheiro como parte da minha família. Queremos que ele (Edir) seja punido, que ele pague pelo que fez”, disse o irmão do acusado.
AUTUADO
Depois de receber atendimento médico, Edir Nonato foi encaminhado à 21ª Seccional de Polícia Civil, onde foi autuado em flagrante e colocado à disposição da Justiça.

Por: Alessandra Gonçalves
Fonte: Diário do Pará)

SECULT REALIZA REPAROS NA ILUMINAÇÃO E NO TETO DA QUADRA DA CIDADE ALTA E O SECRETÁRIO FALOU SOBRE POLÊMICA COM MORADORES


Após cobranças da comunidade, apresentadas pelo Blog Brasil Novo notícias e de acordo com o prometido, Secretaria de Esportes Cultura e Turismo de Brasil Novo realizou reparos na iluminação e no telhado da quadra de esportes do Bairro Cidade Alta como explicou o Secretário Marquinhos Goleiro.

No domingo após o término de um torneio realizado no bairro, uma fala do secretário causou descontentamento entre alguns desportistas que usam a quadra e durante a conversa com o Blog Brasil Novo Notícias, Marquinhos disse que houve uma interpretação errada de sua colocação por parte dos moradores.
O secretário aproveitou o espaço para convidar a população para novas atividades do Projeto Ocupe a Praça que acontecerá neste fim de semana. 
Matéria completa em:
Por: Valdemídio Silva
Imagens: Cleiton Borges

MAIS UM ATENTADO AOS (AS) DEFENSORES (AS) DE DIREITOS HUMANOS NA AMAZÔNIA


Nesta manhã de terça-feira (27/03/2018), a região do Xingu foi surpreendida com a injusta prisão preventiva do Padre católico e Defensor de Direitos Humanos e ambientais, José Amaro Lopes de Sousa.
Pe. Amaro, como é conhecido pelo povo do Xingu, há décadas atua como missionário da Prelazia do Xingu na Região da Transamazônica, seguindo os passos do seu mestre Jesus Cristo e continuando a luta da irmã Dorothy com o Projeto de Desenvolvimento Sustentável da Esperança. Foi preso provisoriamente no início da Semana Santa, data simbólica na fé cristã que rememora a morte e ressureição de Jesus Cristo.
A prisão preventiva do padre Amaro faz parte de um grande contexto de conflitos fundiários no Pará e não está desvinculada de outros crimes que já aconteceram na região como ameaças, difamação, calúnia, agressões e execuções de pessoas que lutam pela reforma agrária, pela igualdade e ousaram questionar o “consórcio da morte” executor da irmã Dororthy Stang, Ademir Federick (DEMA), Brasília Bartolomeu Dias (Brasília), Maria do Espirito Santo, Zé Cláudio e Chico Mendes, chacina de Pau Drco e Colniza ( Mato Grosso) entre outros executados e silenciados pela crueldade, covardia e ganância.
Um grande consórcio da morte composto por latifundiários, que age por meio da militarização contra o povo, e é legitimado por membros corruptos do poder judiciário, executivo, legislativo e entre outros que desrespeitam leis ambientais e fundiárias, acordos internacionais e convenções socioambientais e direitos fundamentais (acesso à moradia, saúde, educação e a vida).
A operação responsável pela prisão de Pe. Amaro foi nomeada ironicamente “Operação Eça de Queiroz”, em alusão ao personagem criado no século XVIII na obra “O Crime do Padre Amaro”. Desnecessário dizer como é inapropriado comparar nosso Padre Amaro, defensor de direitos e dos mais fracos, com este personagem corrupto e criminoso criado por Eça de Queiroz. Uma vez que diferente do personagem, esse religioso, lutador e defensor de povos amazônicos, contraria apenas aqueles que não se felicitam em ver os trabalhadores mais pobres conquistarem direitos.
Diante desses motivos, os movimentos sociais se posicionam contra a prisão do Padre Amaro, são solidários a sua luta e estão juntos na sua defesa e na defesa dos direitos a terra, a liberdade de expressão e a vida.
Assinam : Movimento Xingu Vivo Para Sempre, MAB- Movimento dos Atingidos por Barragens, Frente Brasil Popular, Movimento Negro, Coletivo de Mulheres do Xingu, Movimento de Mulheres Campo e Cidade, Pastoral da Juventude,Comissão Justiça e Paz, COMUNEMA- Coletivo de Mulheres Negras Maria Maria, Casa de Educação Popular, Levante Popular da Juventude, CIMI- Conselho Indigenista Missionário, Pastoral da Criança, Fórum em Defesa de Atamira,Fetagir- Federação dos trabalhadores na agricultura do Estado do Pará, SINTEPP Regional- Sindicato dos trabalhadores de Educação pública do Pará, Mutirão Pela Cidadania, AMAR-associação de mulheres Altamira Região, FVPP-fundação Viver e Produzir, SINTSEP/-PA- Sindicato dos trabalhadores Federais do Pará, AMTBAN- Associação de Mulheres Trabalhadores de Brasil Novo.

REDE ECLESIAL PAN-AMAZÔNICA SE MANIFESTA EM FAVOR DA LIBERTAÇÃO DO PADRE AMARO


Se calarem a voz dos profetas, as pedras falarão (Lc 19,40) ...Se fecharem uns poucos caminhos, mil trilhas nascerão.

Sim! Milhares de trilhas iniciadas por irmã Dorothy Stang, continuam abertas depois de seu martírio em 12 de fevereiro de 2005, no município de Anapu, Estado do Pará. Trilhas estas, continuadas pelo padre Amaro Lopes, conhecido, amado e respeitado por sua incansável luta em defesa dos direitos humanos, especialmente dos camponeses, pequenos agricultores da região de Anapu. Gente simples e de grande valor na defesa da Amazônia e da ecologia integral.
Dando continuidade ao trabalho de irmã Dorothy, padre Amaro atua no município de Anapu (PA), na Paróquia Santa Luzia, como líder comunitário e coordenador da Comissão Pastoral da Terra (CPT) na região. Há muitos anos, defende a regularização fundiária e o justo assentamento de centenas famílias de camponeses pobres da região vinculados ao Projeto de Desenvolvimento Sustentável (PDS).  Em sua missão, tem se colocado à serviço da causa dos trabalhadores e trabalhadoras do campo sendo um suporte para a sua organização, seu protagonismo e sua incansável luta em defesa da Amazônia.
Nesta semana em que celebramos as dores de Cristo a caminho do calvário, padre Amaro Lopes está sendo injustamente acusado e conduzido pelos mesmos caminhos do Calvário de Jesus Cristo. Os sumos sacerdotes, que outrora condenaram Jesus, são os poderosos, exploradores da Amazônia e de seu povo, que agora condenam padre Amaro Lopes.
Da mesma forma que reconhecemos as injustiças da condenação de Jesus, reconhecemos também que o mesmo se passa com padre Amaro. Por isso, compartilhando das mesmas dores de Jesus, clamamos por justiça e bradamos pela imediata libertação deste nosso irmão. Repudiamos veementemente as acusações impetradas sobre ele de forma caluniosa.
Manifestamos nossa solidariedade e nos colocamos ao seu lado, pedindo que se faça justiça com transparência e neutralidade. Que a verdade dos fatos seja apurada com o rigor da justiça, e que o padre Amaro tenha o direito de responder ao processo em liberdade, como o é permitido a qualquer cidadão em situação parecida.
Estamos apreensivos e acompanhamos a investigação e espera pela rápida elucidação dos fatos.