sexta-feira, 31 de maio de 2019

PREFEITO RECEBE CINEASTAS QUE ESTÃO PRODUZINDO DOCUMENTÁRIO SOBRE A TRANSAMAZÔNICA

O prefeito Alexandre Lunelli recebeu na sexta-feira (31/05), em seu gabinete, os cineastas da produtora Floresta Cine Vídeo que estão na região preparando a série documental “Transamazônica – Utopias na Selva“, que irá contar a história dos 2,5 mil Km da Transamazônica desde Estreito, no Maranhão, até Lábrea, na Amazônia.  “É uma série dividida em quatro episódios e um deles é na região do Xingu”, explicou a atriz e produtora Célia Maracajá. Na equipe estava o autor da série, o cineasta, diretor e roteirista Luiz Arnaldo Campos, o diretor, José Adão e a administradora, Sônia Guimarães.
IMG_8632
O prefeito Alexandre Lunelli, na ocasião, já contribuiu contando um pouco da história do processo de ocupação do território e da imigração aqui na região. Em julho, uma equipe composta de oito pessoas estará retornando para realizar as gravações. A comitiva veio solicitar o apoio da Prefeitura  e do Prefeito na articulação com as outras Prefeituras da região.
8dc1fe9e-8783-4174-aa46-665f62dce9e7
Conversando com o coordenador de comunicação da Prefeitura, Luis Henrique Silveira, eles se dispuseram, quando retornarem à Região, a realizar uma oficina sobre produção audiovisual e exibir o filme  “Diários da Floresta”, baseado no livro de mesmo nome da antropóloga Betty Mindlin, com direção de Luiz Arnaldo Campos, que retrata a história da antropóloga vivida pela atriz Rita Carelli, que em contato com a nação indígena Paeté, passa por um processo de indigenização e incorpora características indígenas, enquanto que os índios desse tribo sofrem processo inverso.
Por: Por Luis Henrique Silveira
Fonte: SCOM/PMBN

SECRETÁRIA DE SAÚDE REGULARIZA SITUAÇÃO DE ATENDIMENTO MÉDICO NA CIDADE ALTA


A Secretária Municipal de Saúde, Hilda Araújo, esteve hoje no posto de Saúde do bairro Cidade Alta, para apurar uma denúncia da comunidade de que o médico estava chegando atrasado para atender os pacientes.
Após receber as denúncias, a secretária se reuniu com os pacientes que estavam aguardando a consulta e conversou com o médico, que se comprometeu a chegar pontualmente às 8h30 e atender regularmente a comunidade.

Por: Por Luis Henrique Silveira
Fonte: SCOM/PMBN

MP QUER GARANTIA DE PROFESSORES NA ÚNICA ESCOLA DE ENSINO MÉDIO DE URUARÁ

Pais de alunos reclamam que os filhos estão sem aula em algumas disciplinas desde o início do ano letivo

O Ministério Público do Estado do Pará (MPPA), por meio da promotora de Justiça de Uruará, Lívia Tripac Mileio Câmara, ajuizou Ação Civil Pública (ACP) contra o Estado do Pará, a fim de garantir o funcionamento adequado da Escola de Ensino Médio Melvin Jones, uma vez que os alunos estão sem aula em algumas disciplinas devido à falta de professores.
A ACP foi ajuizada na quinta-feira (30) após esgotadas as tentativas de resolver o problema de forma extrajudicial. Na ACP a promotora Lívia Câmara destaca que “desde meados de fevereiro de 2019 já há problemas quanto à regularidade das aulas na Escola de Ensino Médio Melvin Jones, única escola de ensino médio da cidade de Uruará”.
No início deste ano a Promotoria de Uruará recebeu reclamações de professores que relataram a superlotação nas turmas da escola. Os docentes reivindicavam que diminuísse o número de alunos por turma, aumentasse o número de professores e que todos os estudantes fossem registrados no sistema.
A Promotoria de Uruará chegou a enviar ofício à Secretaria de Educação e à 10ª Unidade Regional de Educação (URE)solicitando informações. A URE informou que os problemas já estavam sendo sanados, em parceria com a Secretaria de Educação, e as soluções seriam informadas à direção da escola “contudo, no dia 10 de abril, pais de alunos foram até a Promotoria de Justiça do município para informar que estavam faltando professores de diversas disciplinas e seus filhos seguiam sem aulas”, destacou a promotora na ACP.
O MP encaminhou novo ofício à 10ª URE, no dia 11 de abril, cobrando informações sobre a falta de aulas na Escola Melvin Jones. Como resposta, obteve a informação, em 10 maio, de que as demandas da escola foram encaminhadas à Secretaria de Estado de Educação de Belém (Seduc) e que a falta de professores seria sanada por contratações via processo seletivo simplificado.
A promotora Lívia Câmara encaminhou um ofício à direção da escola para que informasse especificadamente quais os professores necessários para completar o quadro da escola, a fim de que os alunos não sejam mais prejudicados pela inércia estatal. A escola comunicou que oito professores são necessários para dar continuidade aos estudos dos alunos do ensino médio (Artes, Filosofia, Sociologia, Física, Biologia e Química). “Porém, a Seduc não respondeu ao MP, bem como não tomou nenhuma providência quanto à falta de professores em sala”, informou a Ação.
Diante da inercia estatal, o Ministério Público ajuizou ACP com pedido de antecipação de tutela, para obrigar o Estado a disponibilizar professores para a escola Estadual De Ensino Médio Melvin Jones, a fim de que seja atendido o direito à educação dos alunos do ensino médio, podendo o município ser multado em de R$ 1.000,00/dia em caso de descumprimento.
Texto: Ascom MPPA   – Foto: Wilson Soares – A Voz do Xingu

FALTA DE PROFESSORES DO ENSINO MÉDIO LEVA ALUNOS A PARAR A RODOVIA TRANSAMAZÔNICA EM PROTESTO.

Na manha dessa Sexta Feira dia 31 de Maio centenas de alunos do colégio Melvin Jone vão as rua de Uruará em forma de protesto para cobrar do governador Helder Barbalho professores para dar aula.
Desde o incio do ano de 2019 os alunos do ensino médio esta tendo problemas com falta de aula por falta de professores.
A escola Melvin Jovne e uma escola estadual, e de responsabilidade dos governo do estado,Helder Barbalho que em sua falacias eleitorais prometeu o melhor do ensino a rede estadual de educação. 
Os aluno em protesto fecharam a rodovia Transamazônica fazendo dezenas de motorista voltar ou para seu destino.
Diante do protesto dos alunos que apenas estavam reivindicando seus direitos, os políticos de Uruará como os fracassados Vereadores, não se apresentaram para dar um apoio a classe estudantil.

INSCRIÇÕES DO ENCCEJA 2019 SE ENCERRAM NESTA SEXTA-FEIRA


As inscrições para o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) 2019 se encerram nesta sexta-feira (31). O exame é voltado a jovens e adultos que não terminaram os estudos na idade esperada e desejam obter um certificado. A participação é gratuita.
Após inscritos, os estudantes deverão fazer a prova, que será aplicada no dia 25 de agosto em 611 municípios do país, pela manhã e pela tarde.
Quem quiser obter certificado do ensino fundamental precisa ter mais de 15 anos. A certificação para o ensino médio é para candidatos acima de 18 anos.
São quatro provas com 30 questões cada e uma redação. Só os candidatos que obtiverem a pontuação mínima receberão o certificado. O Inep oferece material de estudo gratuito para os candidatos.

Encceja 2019

§  Inscrições: até 31 de maio
§  Provas: 25 de agosto

DEZENAS DE CAMINHÕES COM MADEIRA SÃO APREENDIDOS EM URUARÁ; VEJA O VÍDEO.

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) realiza desde a semana passada uma operação conjunta com a Polícia Militar e a Força Nacional para combater o desmatamento ilegal na região sudoeste do Pará.
Aproximadamente 30 serrarias foram fechadas na região de Uruará e 28 caminhões com toras de madeira e madeiras serradas já foram apreendidos. Os caminhões foram escoltados pela Força Nacional durante a noite de ontem, 29 de maio, até a cidade de Altamira. Por segurança não foi informado o local onde a madeira apreendida está sendo descarregada, mas este material será doado para entidades sem fins lucrativos posteriormente.
Na publicação desta quinta-feira (30) do Diário Oficial da União, o ministro Sérgio Moro autoriza o emprego da Força Nacional para apoiar o Ibama nas ações de combate à exploração e industrialização ilegal de produtos florestais no Pará. A atuação deve durar 8 dias, contados partir de 27 de maio.
Veja abaixo o vídeo do momento em que o comboio de caminhões saiu da cidade de Uruará com destino a Altamira.
Por: Valéria Furlan e Wilson Soares  

PROMOTORIA FISCALIZA APLICAÇÃO DO DINHEIRO PAGO POR USINA DE BELO MONTE

Prefeituras de Altamira e Vitória do Xingu já receberam quase R$ 50 milhões como compensação financeira
As prefeituras municipais de Altamira e Vitória do Xingu já receberam quase R$ 50 milhões, cada uma, a título de compensação financeira (royalties) pelo funcionamento da usina hidrelétrica de Belo Monte, empreendimento que tem impacto direto nos dois municípios. A forma de aplicação destes recursos será alvo de fiscalização do Ministério Público do Estado do Pará (MPPA).
Nesta semana, o promotor de Justiça Daniel Bona, titular da 5ª Promotoria de Justiça de Direitos Constitucionais Fundamentais, Ações Constitucionais, Defesa da Probidade Administrativa e Fazenda Pública de Altamira, instaurou um procedimento administrativo para acompanhar e fiscalizar a utilização do dinheiro.
Segundo os portais da transparência das duas prefeituras, desde 2016 o município de Altamira já recebeu R$ 47,6 milhões da Norte Energia, empresa responsável pela usina de Belo Monte. Neste mesmo período, o município de Vitória do Xingu recebeu R$ 43,8 milhões. Os valores representam royalties, que são recursos pagos pela empresa pela utilização do recurso hídrico.
A legislação prevê que os recursos dessa compensação não podem ser aplicados em quaisquer atividades, como pagamento de dívidas e de pessoal do quadro permanente dos entes recebedores.
Tanto a prefeitura de Altamira como de Vitória do Xingu foram notificadas pelo MPPA a apresentar, em 30 dias, informações sobre a utilização do recurso, como a periodicidade do recebimento dos royalties, o destino do dinheiro e quais agentes públicos e servidores municipais são responsáveis por movimentar a conta bancária onde os valores são depositados. O promotor de Justiça Daniel Bona também solicitou uma planilha detalhada com dados sobre todas as despesas custeadas com dinheiro dos royalties.
O procedimento administrativo instaurado nesta semana não tem prazo para ser concluído.
A usina hidrelétrica de Belo Monte está instalada em Altamira e possui reservatórios de água situados entre os municípios de Altamira, Senador José Porfírio e Vitória do Xingu. A área de abrangência da usina ainda contempla outros dois municípios: Anapu e Brasil Novo.

Por: Fernando Alves - Assessoria de Comunicação Social do MP/PA.

quinta-feira, 30 de maio de 2019

IRMÃ DE JOÃO HECK TEM PRISÃO TEMPORÁRIA POR SUSPEITA DE ENVOLVIMENTO NO CRIME


João Heck tinha 60 anos e foi sido assassinado no dia 10 de abril deste ano, em frente à casa dele, no distrito de Castelo de Sonhos. O piloto foi morto com um tiro nas costas.
Os dois criminosos estariam em uma moto e teriam ido à casa da vítima para roubar. A primeira versão da polícia investigava o fato de João trabalhar em uma área de garimpo, e comercializar ouro. Ele tinha o hábito de ter em casa algumas pepitas de ouro. Supostamente João teria reagido ao assalto. Na época a polícia abriu inquérito para investigar o caso.
Mas, na tarde dessa terça-feira (28) o rumo do caso mudou. A irmã de João, Melry Andrade Heck teve o mandado de prisão preventiva expedido, em Castelo de Sonhos. A polícia investiga o suposto envolvimento dela na morte do irmão e a participação do marido Valmir Aparecido de Souza, que está preso desde o dia 17 de abril, acusado de ter atirado contra um homem em 2018. A motivação do crime teria sido por herança.
Melry é filha de Léo Heck, colonizador do distrito, que morreu dia 08 de março em decorrência de um câncer. João Heck não teria inimigos e era querido na cidade.

FAMÍLIA É FEITA REFÉM POR CRIMINOSOS DISFARÇADOS DE AGENTES DE SAÚDE


Os criminosos usaram um disfarce para abordar as vítimas que ficaram amarradas e amordaçadas por algumas horas dentro da própria casa na rua Antônio Vieira, no bairro brasília. O proprietário da casa, Marcelo Altamirense, conhecido como Marcelo do PT, foi agredido pelos bandidos.
A tenente Elizabete da Polícia Militar contou que a família ficou trancada em um quarto e só conseguiu sair e chamar a polícia cerca de meia hora depois que os criminosos tinham saído. “A família acabou permitindo que eles entrassem na residência. Foram todos amordaçados e trancados em um quarto”, contou a tenente.
Testemunhas disseram que os dois criminosos estavam com roupas parecidas, crachás e pranchetas e disseram aos moradores que seriam agentes de saúde. Outra testemunha, que não quis ser identificado, contou que também foi abordada e que eles estavam uniformizados.
Da casa levaram aparelhos eletrônicos, dinheiro, peças de roupas que as vítimas vendiam e o carro da família. A polícia civil realizou buscas na cidade e por voltas das três horas da tarde o veículo foi localizado. Ele estava abandonado no bairro mutirão.

quarta-feira, 29 de maio de 2019

PREFEITO ALEXANDRE LUNELLI PARTICIPA DE AUDIÊNCIA PÚBLICA E APRESENTA PROPOSTAS DA REGIÃO


A audiência pública do Plano Plurianual (PPA) 2020-2023 e da Lei Orçamentária Anual (LOA) 2020 realizada pela Secretaria de Estado de Planejamento (Seplan), na manhã desta terça-feira (28), no município de Altamira, contou com a participação ativa da população que vive na Região Xingu. A oitiva teve como objetivo ouvir diretamente de quem mora na região quais são as principais demandas a serem atendidas para que se alcance o desenvolvimento do Pará.
Antes de apresentar ao público os compromissos regionais já previstos pelo governo do Estado para o Xingu, o secretário adjunto de Planejamento e Orçamento da Seplan, Adler Silveira, falou sobre a importância do momento vivenciado. “É ímpar para o nosso Pará, um momento em que estamos construindo um planejamento para quatro anos e onde vocês são parte integrante disso”, reforçou, se dirigindo ao público presente. “Estamos fazendo a quinta audiência pública do PPA. Já passamos por Marabá, Santarém, Redenção e Capanema, ouvindo mais de 800 pessoas, no total. A sociedade tem a oportunidade de ajudar a construir esse nosso Estado”.
Da mesma forma, o prefeito do município de Brasil Novo, Alexandre Lunelli, destacou o papel desempenhado pelo Plano Plurianual. “Quando o PPA é disponibilizado para que a sociedade possa contribuir, se torna uma ferramenta política de investimento, de conhecimento e de empoderamento da sociedade paraense”, avaliou, também durante a abertura da audiência.
Já o secretário do Centro Regional do Baixo Amazonas, Henderson Pinto, reforçou que a Região Xingu demanda um volume grande de investimentos. “São aproximadamente 400 mil habitantes e temos problemas seríssimos aqui que têm atrapalhado o nosso desenvolvimento, principalmente, em relação às estradas”, considerou. “É chegado o momento de realmente fazer diferente pela região”.
As características do Xingu também foram evidenciadas durante a apresentação do cenário socioeconômico e ambiental realizado pela Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas (Fapespa). Sozinha, a região responde por 5% do total do Produto Interno Bruto (PIB) do Estado, com R$ 6,2 bilhões de participação.
Esporte, assistência e agropecuária – No momento em que a população do Xingu tomou a frente da audiência, para apontar as necessidades da região, as áreas da assistência social, esporte e lazer, e agropecuária foram destaque.
Representando os moradores de Reassentamentos Urbanos Coletivos (RUC), Fagner Dias destacou a necessidade de mais políticas de esporte e lazer para a região. “É injusto a gente ter que fazer sorteio para incentivar os jovens a virem para a prática do esporte, mas é porque não tem outro recurso”, desabafou. “Precisamos da Secretaria de Esporte aqui dentro para a gente pode trabalhar junto: prefeitura, Estado e comunidade. Só assim poderemos mudar a realidade que temos hoje, principalmente, dentro dos reassentamentos, onde as pessoas que moram lá são mal vistas pela sociedade”.
O coordenador Geral da Fundação Viver, Produzir e Preservar (FVPP), João Batista Uchoa, contou que trabalha na região há 27 anos e fez questão de reforçar a importância de parte dos compromissos apresentados. “Referente a esse nosso território, gostei do que foi apresentado, mas quero apontar coisas que eu não vi e reforçar outras”, introduziu. “Essa região, apesar de toda a discussão em torno da questão da mineraria e da Usina de Belo Monte, tem 90% de sua base na produção agropecuária, extrativista e comunidades indígenas. Não tem como um planejamento participativo não considerar isso”.
Também atenta à possibilidade de fazer sua voz ser ouvida durante a audiência, a moradora da Região Xingu, Ruth Nazaré, pediu investimentos em assistência social e parabenizou o governo pela realização da oitiva. “Louvo a iniciativa do Estado de nos permitir colaborar e dizer alguma coisa para constarmos na vida do Pará”.
Abaetetuba – O próximo município a receber a audiência pública do PPA e da LOA é Abaetetuba, contemplando a Região de Integração Tocantins. A oitiva será realizada no dia 30 de maio, às 8h30, no auditório da Igreja Assembleia de Deus, no centro da cidade.

Por: Cintia Magno 

PARÁ LIDERA O RANKING DE CASOS DE SARAMPO NO PAÍS


O Pará lidera o ranking de casos de sarampo no país, doença que já estava erradicada e voltou a se proliferar. Desde junho do ano passado até o dia 10 de maio, 129 casos foram confirmados no estado.
Os números divulgados pelo Ministério da Saúde preocupam, mas segundo a Secretaria de Estado de Saúde (Sespa), ainda não há registro de óbitos em 2019. Duas pessoas morreram em 2018.
Os municípios com mais casos confirmados, entre junho de 2018 e maio de 2019 no Pará, foram: Santarém (42), Prainha (39), Monte Alegre (16), Belém (9), Curuá (8), Juruti (6), Jacareacanga (4), Itaituba (2), Alenquer (1), Aveiro (1) e Faro (1). Os perfis dos pacientes confirmados eram do sexo masculino (53,3%), faixa etária < 1 ano (23%), seguida de 20 a 30 anos (18,2%). A partir de casos suspeitos, 13.9.587 pessoas foram vacinadas em bloqueios vacinais.
Há três anos, o Brasil recebeu da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) o certificado de eliminação da circulação do vírus do sarampo. Mas, em março deste ano, o MS confirmou à Opas um caso de sarampo endêmico ocorrido no Pará, em fevereiro. Surtos ocorreram também nos estados do Amazonas e Roraima, todos iniciados em 2018. Assim, o Brasil perderá a certificação de país livre da doença e precisa iniciar um plano para retomar o título dentro de 12 meses.
A Sespa informou que independente da campanha, a vacina contra o sarampo, nas versões triviral e tetraviral, está disponível o tempo inteiro nas unidades básicas de saúde por pertencer ao calendário oficial de vacinas do sus.
Fonte: G1/Pará

POLÍCIA ENCONTRA O CARRO ROUBADO DE MARCELO ALTAMIRENSE


A polícia encontrou no início da tarde desta quarta-feira, 29, o carro de passeio do comerciante Marcelo Souza Dias, popularmente conhecido como Marcelo do PT. O veículo havia sido levado por bandidos na manhã desta quarta-feira, 29.
Marcelo, a esposa e a filha foram vítimas de dois homens que chegaram por volta das 10 horas da manhã à sua residência no bairro Brasília, se passando por agentes de endemias da Prefeitura de Altamira.
Os bandidos fizeram a família refém por mais de uma hora, depois amarraram todos e ainda espancaram Marcelo do PT com duas coronhadas de arma de fogo. Em seguida fugiram levando objetos pessoais das vítimas como celulares e joias além de mercadorias que o comerciante havia comprado recentemente para revender. Os criminosos também levaram o veículo da família que foi encontrado pela polícia horas depois no bairro Mutirão.
O comerciante ficou ferido no rosto e já prestou depoimento à polícia que investiga o caso.
Por: Wilson Soares 

JUSTIÇA EMITE 13 MANDADOS DE PRISÃO, BUSCA E APREENSÃO EM ALTAMIRA


As ações fazem parte da operação Cronos que ocorreu simultaneamente em todo país
A operação denominada Cronos II foi deflagrada em todo o país na manhã desta terça-feira (28). Em Altamira foram expedidos pela justiça pelo menos 13 mandados de prisão, busca e apreensão de pessoas acusadas de cometerem homicídios. Uma equipe da polícia civil realizou algumas diligencias pela cidade, mas ninguém foi preso.
Quatro das 13 pessoas estão cumprindo pena por outros crimes, a polícia esteve no Centro de Recuperação de Altamira para que os internos assinassem os documentos.
“Tinha mandados em aberto, indivíduos que já estavam presos por outros motivos. Eles sem mantem presos nos dois processos”, explicou o delegado Walison Damasceno.
A justiça expediu também mandados de busca e apreensão de dois adolescentes. “Os crimes focos dessa operação são crimes de homicídio, e no caso dos adolescentes foi ato infracional de latrocínio. Então já foram dados cumprimentos aos mandados e a justiça será notificada”, concluiu o delegado.

POLÍCIA MILITAR PRENDE EM RURÓPOLIS, MEMBROS DE QUADRILHA ESPECIALIZADA EM ROUBOS A BANCOS

Após denúncia, a Polícia Militar em Rurópolis, oeste do Pará, prendeu na segunda-feira (27), três integrantes de uma quadrilha especializada em crimes contra instituições financeiras. Os homens estavam em um carro Fiat Gran Siena prata, com chassi adulterado. Um deles estava usando nome falso.
Segundo informações da Polícia Militar, com os suspeitos foram encontrados R$ 1.490,00 em dinheiro, uma quantidade de substâncias entorpecentes (crack e cocaína), além de cinco munições calibre 38.
Dinheiro, drogas e objetos apreendidos com integrantes de quadrilha, em Rurópolis — Foto: Polícia Militar/Divulgação
Dinheiro, drogas e objetos apreendidos com integrantes de quadrilha, 
em Rurópolis — Foto: Polícia Militar/Divulgação
Ao serem abordados pela polícia, os suspeitos se apresentaram como José Filho Moreira Lima, Benedito de Souza Oliveira e Marcelo Lima da Silva.
Ao cruzar informações com a Delegacia Especializada na Repressão a Narcóticos (Denarc) da Polícia Civil de Tocantins, foram confirmados as identidades reais dos três presos. De acordo com a Denarc/TO eles fazem parte de uma quadrilha de criminosos especialistas em explosão de carro forte e caixas eletrônicos. Além de outros crimes, eles já respondem por extorsão mediante sequestro e roubo.
José Filho Moreira Lima responde por furto qualificado e explosão do caixa eletrônico da Universidade Federal do Tocantins 2017.
Marcelo Lima da Silva, cujo nome verdadeiro é Elias Pereira da Silva, conhecido como Elias Maluco, possui mandado de prisão por tráfico. E Benedito de Souza Oliveira responde por dois homicídios na cidade Araguaína, no estado de Tocantins.
Como desdobramentos da operação, foi preso na tarde de segunda-feira, em Itaituba, sudoeste do Pará, o quarto membro da quadrilha, Emílio Dionísio brito, que estava foragido do sistema penal de Tocantins.
Fonte: G1/Santarém

POLÍCIA INVESTIGA MORTE DE UMA MULHER EM ÁREA VICINAL DE ALTAMIRA


A Polícia Civil e uma equipe do Centro de Perícia Criminal voltaram ao local do crime onde uma mulher foi morta e o marido dela ferido, em uma área vicinal a sete quilômetro do município de Altamira, sudoeste do Pará. O viúvo da vítima também acompanhou os peritos na busca de provas que possam localizar os suspeitos do crime. Ele e a esposa retornavam de um culto evangélico de carro quando foram abordados por um homem armado. A mulher levou um tiro na cabeça.
Um detector de metal foi utilizado nas proximidades do local na tentativa de identificar indícios que ajudem a esclarecer o caso. Segundo a polícia, a mulher foi atingida por um tiro calibre 38, mas descarta a hipótese de que estojos de pistola encontrados façam parte do crime. O laudo da perícia deve ficar pronto em 15 dias. A delegacia de homicídios do município continua investigando o caso. A polícia ainda não sabe qual seria a motivação do crime.
Entenda o caso
O caso aconteceu por volta das 21h, no Ramal da Floresta, sentido Vitória do Xingu. O casal estava retornando de um culto evangélico quando se deparou com o motociclista parado na estrada.
Segundo a vítima, o carro foi seguido pelo motociclista, que encostou na lateral do veículo e apontou uma arma para eles. A vítima parou o carro e o motociclista mandou que o casal saísse. O suspeito verificou o carro, com a arma apontada para as vítimas, que pediam calma. O homem atirou algumas vezes e atingiu a mulher, que estava atrás do marido. Ela morreu no local.
O marido relatou ainda à polícia que depois de balear a esposa, o homem subiu na moto e atirou mais vezes, atingindo os pés dele. Sem levar nada, o motociclista fugiu.
Fonte: G1/Pará

CENTRAL 0800 DA NORTE ENERGIA EM ATENDIMENTO 24 HORAS


A Norte Energia, empresa responsável pela Usina Hidrelétrica Belo Monte, ampliou o horário de funcionamento do seu atendimento telefônico gratuito. Agora o serviço disponível no número 0800 091 2810 opera 24 horas e sete dias por semana.
A mudança tem como objetivo melhor atender a população interessada em entrar em contato com a Norte Energia ou obter informações sobre o empreendimento localizado em Vitória do Xingu. Até então, o serviço 0800, implantado ainda em 2011, funcionava de segunda a sexta-feira, em horário comercial.
Além do serviço telefônico, a Central de Atendimento Belo Monte Aqui ainda conta com outros três canais de comunicação diretos com a população: dois Plantões Sociais dos Reassentamentos Urbanos Coletivos (RUCs) Jatobá e Laranjeiras, e o Núcleo de Comunicação situado na comunidade da Ressaca, na Volta Grande do Xingu. Um Plantão Social também será implantado no RUC Pedral, quando tiver início a ocupação do novo bairro.
Em quase oito anos de operação, entre junho de 2011 a dezembro de 2018, os canais de comunicação da Norte Energia já registraram cerca de 50 mil ligações – entre esclarecimento de dúvidas, solicitações e reclamações. Somente em 2018 foram mais de 11 mil atendimentos, dos quais 7.262 foram feitos pelo 0800. No primeiro trimestre deste ano, por exemplo, a Central já realizou em torno de 1.300 atendimentos.

Fonte: ASCOM/NORTE ENERGIA

SENADO CONFIRMA MORO SEM COAF E REDUÇÃO DE MINISTÉRIOS

DIDA SAMPAIO/ESTADÃO Major Olímpio, líder do PSL no Senado;
um dos principais defensores de manter Coaf Justiça,
mudou de ideia depois de pedidos do governo
BRASÍLIA – O governo conseguiu nesta terça-feira, 28, uma vitória no Senado e aprovou sem alterações a medida provisória que reduziu de 29 para 22 o número de ministérios. Senadores atenderam a um pedido do presidente Jair Bolsonaro, que, em carta, pediu que mantivessem o texto da forma como foi aprovado na Câmara e deixassem o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) sob a alçada do Ministério da Economia.
Parlamentares da base aliada passaram boa parte da sessão justificando o voto que tirou o Coaf do ministro Sergio Moro. A defesa de que o órgão ficasse no Ministério da Justiça foi uma das pautas levadas às ruas por manifestantes nos atos a favor do governo no domingo passado.
Em carta, assinada em conjunto com Moro, e o ministro da Economia, Paulo Guedes, o presidente pediu que os parlamentares não tentassem alterar a MP, sob risco de ter que retornar a estrutura anterior da Esplanada dos Ministérios, com 29 pastas – atualmente são 22. O documento foi entregue pelo chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni – também signatário –, ao presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), durante café da manhã no Palácio da Alvorada.
O pedido colocou em lados opostos o desejo inicial de Moro, de ficar com o comando do Coaf, e o interesse do governo em manter a estrutura com 22 pastas, independentemente em qual ministério estará o órgão de controle financeiro.
Antes de colocar o texto em votação, Alcolumbre tentou um acordo com líderes de partidos. Por mais de duas horas, a portas fechadas, apelou aos colegas para que não houvesse pedidos para que a questão do Coaf fosse votada nominalmente. Encontrou resistências.
Nem a carta de Bolsonaro nas mãos foi suficiente para o presidente do Senado demover os colegas. Quem acompanhou a discussão disse que os principais opositores ao acordo eram os senadores Álvaro Dias (Podemos-PR) e Randolfe Rodrigues (Rede-AP), que diziam querer ouvir as ruas antes de tomar qualquer decisão. 
“Imagino as pessoas que foram às ruas indignadas com o acordo que o governo fez mesmo contra o interesse do ministro Sergio Moro”, afirmou Randolfe.
O PT, que estava disposto a fazer oposição, não demonstrou empecilho para o governo na reunião. “Ver Bolsonaro, centrão e PT juntos não tem preço”, ironizou Randolfe.
Líder do PSD no Senado, Otto Alencar, também era um dos que demonstrava-se reticente em atender ao governo. “Acho que população do novo, que foi para as ruas, não vai entender”, disse Aziz no plenário da Casa.
Um dos principais defensores de devolver o Coaf ao ministro Sérgio Moro, o líder do PSL no Senado, Major Olímpio, recuou após o pedido do governo e passou a defender que os colegas atendessem a vontade de Bolsonaro. Pedia que valorizassem a carta assinada pelo presidente e pelos seus ministros e chegou a elogiar a oposição por votar com o governo.
“Hoje, eu tive verdadeiras aulas de cidadania plena na reunião de líderes, onde pude testemunhar o líder Humberto Costa, do PT, na grandeza de dizer pelo País que ‘se nós quisermos, nós colocamos um kit obstrução e nós travamos o que pudermos, mas nós não estamos torcendo pelo quanto pior, melhor; nós estamos torcendo para que tenha um encaminhamento que possa ser melhor para o povo brasileiro’”, disse Olímpio.
O mesmo fez outros integrantes do PSL, como a senadora Soraya Thronicke (MS). “Bolsonaro nos garantiu que o Coaf vai para o Ministério da Economia com toda a estrutura montada pelo ministro Sergio Moro. Vai o batalhão, muda o comando, mas o presidente da República é o mesmo”, disse. “Vão-se os anéis e ficam os dedos”.
A preocupação dos senadores era com o próximo passo de Bolsonaro caso o Senado fizesse um gesto em favor do governo e aprovasse o texto da Câmara.
“É preciso entender se o presidente vai realmente descer do palanque. Ele não precisa nesse momento de votos, mas de apoio político e saber dialogar com as pessoas certas”, disse Simone Tebet (MDB-MS). “Ele tem de somar uma base no Senado e na Câmara e essa base não precisa vir de Centrão nem de toma lá, dá cá. Tem muita gente nova (de primeiro mandato) nas duas Casas. Ele tem de por a equipe dele para fazer política”, afirmou a senadora.
Fonte: MSN/Estadão