sexta-feira, 25 de janeiro de 2019

3 ANOS APÓS MARIANA, BARRAGEM SE ROMPE EM BRUMADINHO - MG; VEJA AS FOTOS


Uma barragem de rejeitos da mineradora Vale se rompeu nesta sexta-feira (25), em Brumadinho, nos arredores de Belo Horizonte. A Prefeitura da cidade pediu para a população manter distância do leito do Rio Paraopeba, um dos principais afluentes do São Francisco. Imagens de helicóptero mostram uma ampla área tomada pela lama.
Segundo a Vale, o incidente ocorreu no reservatório da Mina do Feijão, e os rejeitos atingiram a zona administrativa da empresa e a comunidade da Vila Ferteco.
Através de nota, a Vale lamentou profundamente o acidente e afirmou que está empenhando todos os esforços no socorro e apoio aos atingidos.
A nota afirma ainda que havia empregados na área administrativa, que foi atingida pelos rejeitos, indicando a possibilidade, ainda não confirmada, de vítimas. Parte da comunidade da Vila Ferteco também foi atingida.
O resgate e os atendimentos aos feridos estão sendo realizados no local pelo Corpo de Bombeiros e pela Defesa Civil. Ainda não há confirmação sobre a causa do acidente.
A Vale afirma também que a prioridade máxima da empresa, neste momento, é apoiar nos resgates para ajudar a preservar e proteger a vida de empregados, próprios e terceiros, e das comunidades locais.
Brumadinho fica a 120 quilômetros de Mariana, cidade que teve um distrito, Bento Rodrigues, destruído por um desastre semelhante em novembro de 2015. A tragédia matou 19 pessoas. A barragem de Mariana era operada pela Samarco, consórcio entre a Vale e a empresa britânica BHP Billiton. Até hoje ninguém foi punido pelo maior desastre ambiental da história do Brasil. 
O jornal Estado de Minas publicou que o Hospital João XXIII, em Belo Horizonte, acionou o plano de catástrofe para receber as vítimas do rompimento da barragem do Córrego do Feijão. O plano de catástrofe do hospital fechou a área de emergência para realizar atendimento exclusivo das vítimas da barragem. Segundo o hospital, os pacientes com menos gravidade foram transferidos e todos os profissionais estão mobilizados e preparados para receber um grande grupo de vítimas. 
Até 15h30, de acordo com o hospital, duas vítimas do rompimento haviam dado entrada. Trata-se de uma adolescente de 15 anos e uma jovem de 22. Elas estão conscientes, com quadro estável e em observação.
Veja a nota emitida pelo hospital:
"O Hospital João XXIII acionou, no início da tarde de hoje (25/01/18) o Plano de Atendimento para múltiplas vítimas de catástrofes, para priorizar a assistência de emergência às vítimas do acidente ocorrido há pouco na Barragem próxima ao município de Brumadinho. Às 15 horas, deram entrada dois pacientes do sexo feminino, trazidos por helicóptero do local. Elas estão estáveis, conscientes e passam por avaliação.
A diretoria do HJXXIII pede que os casos não relacionados a esta tragédia sejam encaminhados para outras unidades de emergência para que sejam priorizadas no hospital as vítimas do acidente.
Em outra unidade da Fhemig, na Casa de Saúde Santa Izabel (Betim) foi acionado o Plano de Contingência de Enchentes em parceria com a Defesa Civil, para tomar medidas preventivas caso o volume do rio aumente na proximidade do hospital. Pacientes já foram transferidos para alas mais seguras."
Fonte: ANSA

Nenhum comentário:

Postar um comentário