terça-feira, 26 de fevereiro de 2019

CARTA DO MEC SOBRE CIVISMO NAS ESCOLAS PROVOCA POLÊMICA

Educadores divergem sobre proposta do Ministério da Educação.
A carta do ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodriguez, à todas as escolas públicas e privadas do país, com um pedido de cumprimento voluntário para que os estudantes cantem o Hino Nacional e que o momento seja filmado por professores e encaminhado ao MEC, vem ganhando repercussão entre educadores de todo o Brasil. Para alguns, é necessário se resgatar o civismo; para outros há o risco de autoritarismo. A polêmica mostra-se formada.
A Redação Integrada de O Liberal, resolveu então ouvir a opinião de dois docentes de escola pública sobre o caso. Para a diretora de uma escola de Belém, que prefere não se identificar, o pedido é válido. "Eu considero superválido o gesto do Ministério da Educação, tanto que para o planejamento da nossa escola para 2019 nós vamos implementar o civismo com maior ênfase". A gestora adiantou que os alunos da escola aprenderão a interpretar a letra do Hino Nacional. "Não como decoreba, mas com assimilação de seu significado" completou.
Já um professor, também de escola pública, que pediu para não ser identificado, lembrou que quando foi estudante de Ensino Fundamental, em escola particular, costumava participar de cerimônias cívicas no estabelecimento de ensino. 
"Por um lado, essa iniciativa do MEC mostra-se interessante, de incentivar o civismo, o amor à Pátria; mas o que me preocupa é que isso pode aproximar a escola de um quartel, com o risco da volta do autoritarismo, da falta de liberdade de expressão".

ORIENTAÇÃO
No site do Ministério da Educação (MEC) foi divulgado, nesta segunda-feira (25), que o o Ministério enviou as escolas do País uma carta do ministro, Ricardo Vélez Rodríguez, com um pedido de cumprimento voluntário para que o texto fosse lido no primeiro dia letivo deste ano.
A carta tem a mensagem: "Brasileiros! Vamos saudar o Brasil dos novos tempos e celebrar a educação responsável e de qualidade a ser desenvolvida na nossa escola pelos professores, em benefício de vocês, alunos, que constituem a nova geração. Brasil acima de tudo. Deus acima de todos!”.
No mesmo e-mail, foi solicitado que, após a leitura da carta, "professores, alunos e demais funcionários da escola fiquem perfilados diante da bandeira do Brasil, se houver na unidade de ensino, e que seja executado o Hino Nacional".

Na mensagem, também é pedido aos diretores que desejarem atender voluntariamente a solicitação do MEC, que filmem (com aparelho celular) trechos curtos da leitura da carta e da execução do hino". Em seguida, que os vídeos sejam encaminhados por e-mail ao MEC (imprensa@mec.gov.br) e à Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom) da Presidência da República (secom.gabinete@presidencia.gov.br). Os vídeos devem ter até 25 MB e a mensagem de envio deve conter nome da escola, número de alunos, de professores e de funcionários.
Segundo o MEC, a atividade faz parte da política de incentivo à valorização dos símbolos nacionais.
Fonte: Portal ORM

Nenhum comentário:

Postar um comentário