quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

AO VIVO: EM JULGAMENTO DE LULA, RELATOR MANTÉM CONDENAÇÃO

Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva
 (Ricardo Moraes/Reuters)
O relator aumentou a pena do ex-presidente e, agora, falta um voto para que a sentença de Moro contra Lula seja confirmada.

São Paulo — O desembargador federal João Pedro Gebran Neto, relator da Lava Jato em segunda instância, concluiu na tarde desta quarta-feira (24) a leitura do seu voto Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), em Porto Alegre.
O magistrado recomendou a manutenção da condenação contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva  e aumentou a pena para 12 anos e 1 mês de reclusão, mais 280 dias multa.  
Com o voto pela condenação do relator, faltará um voto para que a sentença do juiz Sergio Moro contra Lula seja confirmada. Se a condenação for mantida pelos magistrados, ele pode sofrer consequências eleitorais e ser até desqualificado nas eleições de 2018.
A acusação da Promotoria é de que a OAS repassou um apartamento de 215 metros quadrados para o ex-presidente como contrapartidas em contratos na Petrobras. Oficialmente, o imóvel ainda pertence à empreiteira.
16h36 – Leandro Paulsen vota pela condenação de Lula
O desembargador Leandro Paulsen acompanhou na íntegra o relator João Pedro Gebran Neto. O juiz também votou pela condenação de Lula e pelo aumento da pena para 12 anos 1 mês de prisão.
16h32 – Acampamentos de apoio a Lula em Porto Alegre já se dispersam
As principais lideranças do Partido dos Trabalhadores (PT) que estavam no acampamento montado em Porto Alegre já estão a caminho de São Paulo. Como a expectativa era de que o julgamento acabasse por volta das 15 horas, o movimento está se esvaziando. Os sindicalistas, no carro de som, reclamam da demora da decisão da 8ª turma do TRF-4.
16h12 – “Lula foi beneficiário direto da propina do triplex”, diz Leandro Paulsen 
O tom do desembargador indica segundo voto a favor da condenação de Lula.
Segundo Paulsen, o triplex só tornou evidente o fato de que o ex-presidente tinha pleno conhecimento sobre a propina.

Mais informações em breve...



Fonte: Exame

Nenhum comentário:

Postar um comentário