segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

VIVA AS MULHERES: O BRASIL COMEMORA 81 ANOS DO DIREITO AO VOTO FEMININO


As mulheres do Brasil comemoraram neste domingo (24), 81 anos da conquista do direito de votar na escolha dos representantes político. A conquista veio em 1932 através do decreto 21.076 do Código Eleitoral Provisório, o que só foi possível devido a uma campanha incansável da categoria em todo o país iniciada ainda antes da proclamação da república.

Mesmo com uma resolução do governo de Getúlio Vargas, só era dado o direito de votar às mulheres casadas (com autorização do marido), mulheres viúvas e mulheres solteiras que possuíssem renda própria. Somente em 1946 o Código Eleitoral tornou obrigatório o voto das mulheres no Brasil. A primeira mulher beneficiada foi beneficiada pela lei no Brasil foi Celina Guimarães Viana na cidade de Mossoró do Rio Grande do Norte – por intermédio do marido – RN.
Dede então as mulheres te ocupado espaços importantes na política e nos vários seguimentos da sociedade. Em 2010 as mulheres ocupavam 9% da Câmara Federal, aproximadamente 12% dos assentos nas Assembleias Legislativas, outros 12% nas Câmaras Municipais e 9% dos executivos municipais, segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral. Já nas eleições municipais de 2012 o percentual de candidatas ao cargo de vereador chegou a 32,57% do total de candidatos, número superior ao que estabelece a Lei das Eleições (9504/97), no parágrafo 3º do artigo 10 - cada partido ou coligação preencherá o mínimo de 30% e o máximo de 70% para candidaturas de cada sexo. Assim, o Brasil teve 302.348 homens disputando as vagas nas Câmaras de Vereadores e 146.059 mulheres candidatas.
O Brasil, onde as mulheres lutaram pelo direito de votar na escolha dos seus governantes, é governada por uma mulher que deverá disputar e reeleição ao gargo de presidente da república. Dilma Rousseff, que se tornou em 2011 a primeira mulher a abrir a Assembléia Geral da Ono, pode se tornar também a primeira mulher e se reeleger ao cargo de presidente no país.
Hoje as mulheres estão em diversos setores da administração e têm buscado a cada dia a independência e as conquistas pessoais.
Em Brasil Novo, Marina Ramos Sperotto se tornou a primeira mulher prefeita eleita pelo voto direto em meio a uma indecisão política administrativa municipal pelo fato de que nos quatro anos anteriores o município viveu sob-judie sendo governado por 4 prefeitos diferentes. Marina Sperotto tem demonstrado a força e a dedicação da mulher brasileira com seu jeito de governar. 


Por Valdemídio Silva
Fonte: Internet



Nenhum comentário:

Postar um comentário