quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

TRANSFORMADOR DE ENERGIA COM PROBLEMAS HA UM ANO DEIXA MORADORES INDIGNADOS EM MEDICILÂNDIA



Falta de energia elétrica, a demora no reparo de redes e cobranças abusivas são algumas das principais reclamações que consumidores fazem com relação aos serviços oferecidos pela CELPA centrais elétricas do Pará concessionária que distribui energia ao estado.

Os maiores números de reclamações são feitos por moradores da zona rural, que relatam sobre a demora na prestação dos serviços.
Uma moradora da região rural do município de Medicilândia no sudoeste paraense, identificada como Gizely Silva, usou as redes sociais para relatar um problema sério enfrentado pelos moradores a bastante tempo, que é a falta de energia elétrica, segundo ela um transformador deu problema e a substituição do equipamento nunca foi feita, ela relata que o objeto apresentou problemas a um ano, e que já teve vários prejuízos com a falta de eletricidade, a propriedade dela fica na comunidade do km 70 travessão 22, entre Medicilândia e Brasil Novo.
A indignação da moradora é porque além de estar sem energia, as cobranças chegam todos os meses, ela disse que não tem como pagar por um serviço que não usa.
Segundo ela as reclamações já foram feitas na unidade local da CELPA, e na central de atendimento, e sempre a resposta é a mesma, que uma equipe será designada para resolver o problema do equipamento, mas a um ano isso vem acontecendo e nada foi resolvido.
A moradora cansada desse vai e vem a empresa e de respostas sem solução resolveu gravar um vídeo que foi publicado na rede social facebook e tem gerado uma grande repercussão, o vídeo já teve várias visualizações e compartilhamentos.
A mulher usou esse meio para relatar a situação vivida por ela e chamar a atenção da CELPA para a resolução do problema.
Na manhã desta quinta-feira 04, entramos em contato com a unidade da CELPA em Medicilândia, e fomos informados que a unidade não tem conhecimento do caso, e pede que a moradora apresente todos os protocolos de atendimento pra saber se a informação procede, disseram ainda que geralmente em casos como esse a unidade entra em contato com a equipe de campo pra verificarem a situação.
Por: Renan Bezerra
Fonte: Xingu230

Nenhum comentário:

Postar um comentário