quarta-feira, 18 de julho de 2018

JUSTIÇA DETERMINOU QUE MANIFESTANTES DEVERÃO DESOCUPAR SECRETARIA DE OBRAS DE URUARÁ

Manifestantes tem prazo de 24 horas para desocupar prédio público de modo voluntário
Em decisão liminar na tarde desta terça-feira, 17, o juiz de direito da Vara Única da Comarca de Uruará, Juliano Dantas Jerônimo, deferiu pela reintegração de posse ao município em caso da ocupação do prédio da Secretaria de Viação e Obras que foi tomado na manhã de segunda-feira, 16, por manifestantes que seriam moradores do travessão do km 155 norte. Em seu despacho o meritíssimo diz que o manifesto prejudica a população em geral, uma vez que os servidores e os demais colaboradores da Prefeitura Municipal de Uruará estão impedidos de trabalhar e a população está impedida de ter acesso aos serviços não só da secretaria de Viação e Obras, bem assim de outras pastas, posto que veículos diversos pertencentes ao município estão aquartelados no local. O juiz deferiu o pedido de reintegração de posse em caráter liminar e concedeu prazo de 24 horas para a desocupação voluntária do prédio.
O grupo ocupou o prédio da secretaria exigindo providências imediatas acerca da abertura e recuperação do ramal dos 2,5 e recuperação da vicinal do km 155 norte. Segundo informações, o local estaria em litígio na justiça, o que impediria a realização dos trabalhos exigidos.
Sobre o caso a Prefeitura Municipal de Uruará (PMU) divulgou nota ainda na noite de ontem (17) que diz: A Prefeitura Municipal de Uruará reconhece a necessidade e se solidariza com os agricultores. Mas, lembra que a manutenção das estradas vicinais é responsabilidade do Governo Federal (INCRA), no entanto, o Município compreende a importância das mesmas, e atende essa demanda! E que apesar de estar mantendo diversas frentes na zona rural, entende que muitos travessões estão danificados pelas fortes chuvas ocorridas no final de 2017 e neste ano de 2018 e pela falta de manutenção nos anos anteriores.
O município tem quase 5 mil quilômetros de estradas vicinais e ramais, e, por isso, a SEVO (Secretaria de Viação e Obras) pede a compreensão dos agricultores e agricultoras para que possa, dentro das suas limitações de máquinas, equipamentos e pessoal, fazer a recuperação dos travessões dentro da programação pré-estabelecida!
Estamos sempre à disposição pra atender a população, em especial os agricultores, sempre com diálogo e de forma pacífica!
Porém, não admitiremos atitudes de desordem, ou de depredação do patrimônio público, ou que impeçam os trabalhos acontecerem e que possam prejudicar a maioria da população.
Os agricultores e a Zona rural são prioridades no Governo, nos colocamos à disposição para juntos pensarmos e construirmos a melhor forma de solucionar os problemas das comunidades, tanto da cidade, bem como da zona rural.
Pela decisão liminar, datada de 17/07/2018, os manifestantes devem desocupar o prédio da secretaria até o final da tarde de hoje (18).

Nenhum comentário:

Postar um comentário