domingo, 8 de julho de 2018

POLÍCIA CIVIL APREENDE ARMAS E MUNIÇÕES ILEGAIS DURANTE AÇÃO POLICIAL NA ZONA RURAL DE ALTAMIRA


A Polícia Civil apreendeu três espingardas de fabricação caseira, munição e uma motosserra, e prendeu três homens em flagrante, na noite de sexta-feira (06), em um acampamento na região do Assuriní, área da Gleba Bacajaí, zona rural de Altamira, sudoeste paraense. As apreensões e prisões foram resultados de uma ação policial realizada com o objetivo de prevenir conflitos agrários e apurar denúncias de crimes de ameaças e esbulho possessório (invasão de propriedade privada) na região. O trabalho foi realizado por policiais civis da Delegacia de Conflitos Agrários de Altamira (DECA), Superintendência Regional do Xingu e Núcleo de Apoio à Investigação de Altamira (NAI).
Segundo o delegado Fábio Amaral, da DECA de Altamira, as diligências na região do Assuriní também visaram resguardar o cumprimento dos direitos e garantias individuais previstas em lei, para dar tranquilidade e segurança à população da zona rural de Altamira. Na chegada à Gleba Bacajaí, onde existe a área de propriedade da ASPRUB (Associação dos Produtores Rurais e Agroindustriais do Vale do Bacajaí), os policiais civis realizaram diligências para apurar, em princípio, denúncia realizada por um dos associados.
Conforme a denúncia, haveria no local um movimento de invasão, desde o final de 2017, em que um homem se apresentou na área como suposto proprietário da gleba, e passou a negociar e vender lotes de terra localizados no local.
Além disso, explica o delegado, uma porteira teria sido instalada na entrada principal de acesso à localidade para que homens armados passassem a vigiar a área. Durante a presença dos policiais civis na gleba foi possível constatar a existência de um acampamento localizado há poucos metros do local onde havia sido instalada a porteira.
O acampamento foi montado por invasores de terras. Foi nesse local que foram encontradas e apreendidas as três espingardas de fabricação caseira, as munições e a motosserra utilizada na derrubada e extração ilegal de madeira na região. "Foi possível localizar também focos de madeira extraída ilegalmente", explica. No acampamento, três homens foram presos com as armas e munições no momento da abordagem policial. Eles foram encaminhados à sede da Superintendência Regional do Xingu, na área urbana de Altamira.
Fonte: PC/PA

Nenhum comentário:

Postar um comentário